2013: Artilheiro xinga torcedores do Papão durante jogo: ‘Torcida de m…’

O atacante Marcelo Nicácio teve atuação regular na vitória por 1 a 0 diante do Palmeiras, na terça-feira, mas participou do único gol da partida marcado pelo lateral-direito Yago Pikachu. Ao deixar o campo para a entrada de Careca, o jogador chegou a ser aplaudido e ter o seu nome gritado pela torcida. Porém, Nicácio teve uma atitude no mínimo diferente e acabou xingando os quase 30 mil torcedores pagantes presentes no Estádio Mangueirão.

No final do jogo, quando o Palmeiras exercia pressão e tentava o gol de empate, Marcelo Nicácio saiu do banco de reservas e começou a gesticular bastante em direção às arquibancadas, pedindo o incentivo do torcedor que, apreensivo, ficou em silêncio. Em certo momento, bastante irritado, o goleador do clube na Segundona ao lado de Pikachu acabou chamando os bicolores de “torcida de m…” (veja o vídeo ao lado, capturado pela equipe da TV Liberal, afiliada da Rede Globo em Belém).

Marcelo Nicácio pediu desculpas à torcida, afirmando que a atitude foi impensada, em um momento de pressão pela necessidade da vitória contra o Palmeiras. Nicácio, inclusive, agradeceu o apoio da Fiel que, segundo ele, tem sido importante na busca do Papão escapar do rebaixamento.

– Isso aconteceu em um momento de nervosismo, pela pressão do jogo. Nós tínhamos que vencer, caso contrário o Paysandu estaria rebaixado e ninguém acreditava muito nesse resultado. Peço desculpas, não foi nada de coração. A gente nem vem conseguindo dormir direito nesse momento de tensão e acredito que seja normal que o torcedor fique apreensivo no final do jogo como aquele. Não tenho nada do que reclamar da torcida do Paysandu, pelo contrário, tem tido fidelidade com o time e particularmente vem me apoiando bastante.

De acordo com o técnico Vagner Benazzi, o torcedor esteve “desconfiado” com a possibilidade do gol de empate do clube paulista e acabou ficando apreensivo, mas não deixou de incentivar os jogadores durante quase todo o restante da partida.

– No final eles (torcedores) estavam desconfiados, pois poderia ter o empate, mas o banco de reservas procurou animar e quando chegamos ao ataque tivemos esse grito de incentivo. O torcedor nem sabe como é importante esse grito, pois acaba até atrapalhando o adversário.

Depois de conversar com o GLOBOESPORTE.COM, Nicácio também emitiu uma nota oficial de desculpas à torcida do Paysandu através do site do clube. Na declaração, ele afirma respeitar a torcida bicolor e que, por impulso, acabou falando “besteira”.

Leia a declaração completa:

“Cheguei em Belém e fui muito bem recepcionado pela torcida do Paysandu, senti que a torcida do Papão é muito vibrante e sempre joga com o time. Eu venho pedir desculpas pelo o que aconteceu na partida contra o Palmeiras, estávamos em um momento de muita pressão no jogo, foi um momento de desequilíbrio e desespero de minha parte, pela situação que estávamos vivendo e pela importância que era vencermos a partida, não era essa a minha intenção, mas acabei no impulso falando besteira. Peço sinceras desculpas a essa torcida que na verdade não é apenas uma torcida é uma nação de apaixonados e que a cada jogo demonstra o seu amor e fidelidade pelo Paysandu.

Estamos vivendo um momento de tensão e acredito que seja normal o torcedor ficar apreensivo, principalmente no final de cada jogo. A torcida do Paysandu pode ter certeza que irei me dedicar como sempre tenho feito e irei lutar até o fim para conquistar as vitórias necessárias para que o Paysandu permaneça na série B.

Reafirmo que não foi minha intenção desrespeitar a torcida do clube no qual defendo com muito orgulho e novamente peço minhas sinceras desculpas e peço o apoio da torcida bicolor para que juntos possamos tirar o Paysandu dessa situação, lutaremos até o fim e precisamos do seu apoio, estejam conosco, sejam o nosso 12º jogador

Marcelo Nicácio”.

Fonte: Revista Placar, Jornal dos Esportes, Jornal do Brasil, Jornal o globo, Tribuna de Minas e Arquivo Pessoal Márcio Guerra