2013: Pivô da NBA assume homossexualidade

O veterano pivô Jason Collins decidiu assumir a homossexualidade nesta
semana, aos 34 anos. Atualmente no Washington Wizards, da Conferência Leste
da NBA, o jogador fez a revelação em uma entrevista à revista
norte-americana “Sports Illustrated”, que será lançada no próximo dia 6 de
maio. Com isso, Collins se tornou o primeiro jogador em atividade na
história das principais ligas profissionais do país a assumir ser gay. Em
2007, John Amaechi revelou ser gay após ter se aposentado e, desde então,
defende a igualdade sexual no esporte.
– Sou um pivô de 34 anos da NBA. Sou negro. E sou gay. Não tinha a
intenção de ser o primeiro atleta assumidamente gay a jogar em uma grande
liga americana. Mas agora que sou, estou feliz em começar essa conversa.
Não desejava ser a criança do colégio a levantar a mão e dizer: “Eu sou
diferente”. Mas ninguém fez, então estou levantando minha mão – disse o
atleta à revista.
O jogador do Wizards revelou detalhes de sua trajetória até se aceitar e
se assumir gay. Collins contou ter namorado com mulheres, noivado e ter
feito planos de casar e ter filhos. Mas não conseguiu fugir de sua verdade.
O apoio de uma tia (Teri) foi fundamental nesse processo.
– A reação dela me surpreendeu. “Sei que você é gay há anos”, ela disse. A
partir daquele momento, fiquei confortável com a minha pele. Na presença
dela, ignorei a minha própria censura pela primeira vez. Ela me deu apoio.
O alívio que senti foi uma doce libertação. Imagine você em um forno,
assando. Alguns de nós sabem e aceitam a própria sexualidade imediatamente
e alguns de nós precisam de mais tempo para assar. Eu deveria saber…
assei por 33 anos – desabafou.
Na temporada 2012-2013 da NBA, Collins disputou 32 partidas pelo Boston
Celtics. Mas durante a competição, foi negociado para o Washington Wizards,
em troca do armador Jordan Crawford, em uma troca que também envolveu o
brasileiro Leandrinho. Nos Wizards, Collins atuou seis vezes até o momento.
Ele está em sua 12ª temporada na NBA e já passou por times como New Jersey
Nets, Memphis Grizzlies, Minnesota Timberwolves, Atlanta Hawks.
NBA e Wizards se pronunciam sobre o assunto
O comissário da NBA, David Stem, comentou sobre a decisão do jogador de
revelar sua opção sexual. Em uma nota publicada no site, o dirigente apoiou
e elogiou Jason.
– Nós conhecemos a família Collins desde que Jason e Jarron (irmão gêmeo)
ingressaram para a liga em 2001, e eles têm sido exemplares. Jason tem sido
muito respeitado por seus companheiros de equipe ao longo de sua carreira.
Estamos orgulhosos que ele tenha assumido a posição de liderança em uma
questão tão importante – disse.
O Washington Wizards também se pronunciou sobre o assunto com uma nota em
sua página oficial. O presidente do time deixou claro que está orgulhoso do
pivô e apoia a decisão de tornar pública sua homossexualidade.
– Estamos extremamente orgulhosos de Jason e apoiamos a sua decisão de
viver a sua vida com orgulho e abertamente. Ele tem sido um líder dentro e
fora das quadras e um excelente companheiro de equipe ao longo de sua
carreira na NBA. Essas qualidades vão continuar a serví-lo como jogador e
como exemplo positivo para as outras pessoas de todas as orientações
sexuais – disse o presidente do time Ernie Grunfeld.