2014: Túlio faz tatuagem do ‘Gol 1000’ no braço direito: ‘Para ficar eternizado’

No dia 8 de fevereiro, Túlio Maravilha anotou pelo Araxá o que, nas contas do próprio jogador, foi seu milésimo gol. Nesta semana, o atacante de 44 anos resolveu comemorar de um jeito inusitado: marcando na própria pele o tão perseguido gol, considerado o mais emblemático de sua extensa carreira. A tatuagem na parte interna do braço direito estampa ‘Gol 1000’ e destaca a façanha com a qual Túlio tanto sonhou.

– O gol 1000 foi tão eterno que fiz essa tatuagem. Mostro agora em primeira mão. Para ficar eternizado para mim e minha família esse milésimo gol.

Revelado pelo Goiás no final da década de 1980, Túlio estreou como profissional no dia 12 de março de 1987. Dois anos depois, foi artilheiro do Campeonato Brasileiro. De lá para cá, o folclórico atacante viveu altos e baixos, mas sempre esteve em voga pela personalidade extrovertida. Se destacou no Botafogo, na seleção brasileira e também no Vila Nova, arquirrival do clube que o lançou para o futebol. Tal trajetória passou na cabeça de Túlio ao marcar o milésimo gol, dedicado para a família e para os companheiros que o ajudaram a alcançá-lo.

– Passou um filme. Foram 26 anos de carreira, 29 clubes e mais de 900 jogadores colaboraram com esse milésimo gol. Sozinho eu não faria um gol, imagina mil. Muita emoção. Beijei a bola, abracei os companheiros e dediquei para todo mundo esse milésimo gol.

Tatuagem no braço de Túlio em homenagem ao ‘Gol 1000’, feito no dia 8 de fevereiro

Túlio revela vontade de marcar o gol 1000 não em uma cobrança de pênalti, mas em um lance corriqueiro, no qual pudesse mostrar seu faro de artilheiro. Porém, se diz honrado por ter repetido os passos de Pelé e Romário, que também alcançaram o milésimo por meio de uma penalidade.

– Queria que fosse com a bola rolando, mas isso não se escolhe. Para quem é matador, se aparece a oportunidade, não pode perdoar – brinca o jogador.

Futuro

O contrato com o Araxá ainda está vigente, e Túlio tem mais três partidas a disputar pelo clube mineiro. Depois disso, o atacante deve finalmente encerrar a carreira, mas não descarta prorrogá-la uma pouco mais para concretizar outro objetivo: ultrapassar Romário, que marcou 1002 gols.

– Tenho mais três jogos para fazer lá no Araxá pelo Campeonato Mineiro. Depois desses três jogos, vamos pensar o que fazer. Posso prorrogar mais um pouquinho ou aposentar de vez – avalia o veterano de 44 anos.

Goianão

No futebol goiano, Túlio defendeu Goiás, Vila Nova, Atlético-GO, Anapolina, Canedense e Itumbiara. Conhecedor do Goianão como poucos, já que foi cinco vezes campeão do torneio, dá seu palpite sobre o favorito para faturar o caneco nesta temporada.

– O Goiás é o favorito disparado. E está cheirando a uma final entre capital e interior.

Fonte: Revista Placar, Jornal dos Esportes, Jornal do Brasil, Jornal o globo, Tribuna de Minas e Arquivo Pessoal Márcio Guerra