A Copa do Mundo de Futebol de 1962: Elementos Radiofônicos à Midiatização do Jogo

Antonio Guilherme Schmitz Filho; Gilson Luiz Piber da Silva2

Universidade Federal de Santa Maria/UFSM e Centro Universitário Franciscano/UNIFRA –
RS

Resumo
A sétima Copa do Mundo, disputada no Chile, em 1962, estabelece o meio do caminho à
ascensão percorrida pelo futebol brasileiro internacionalmente. Neste contexto, o rádio
tornou-se o principal articulador na constituição midiatizada de uma ideia primária para o
jogo. A narrativa radiofônica organizou os cenários simbólicos iniciais relacionados a
concepções e apreciações sobre o atacar e defender da seleção canarinho. As narrativas
desenharam, no imaginário dos brasileiros, os protagonismos, as façanhas, os mitos, os
malabarismos e tudo mais que cercou a conquista. A intenção do capítulo é percorrer,
através da utilização de uma metodologia analítico-descritiva, o desenvolvimento das
apreciações e análises realizadas durante as transmissões dos jogos da seleção brasileira.
Para tanto, a base de análise é constituída a partir do disco de vinil original, produzido pela
Odeon (1962), lados 1 e 2, como homenagem do Vermouth Cinzano ao bicampeonato
mundial do Brasil, com trechos originais das transmissões da Rádio Guanabara do Rio de
Janeiro.

Palavras-chave:

Rádio; Jornalismo Esportivo; Futebol; Análise.

Clique AQUI e confira a íntegra do artigo