Abominável, desabafa Alckimin sobre Desábato

O governador Geraldo Alckimin condenou o comportamento do jogador argentino Desábato. “O racismo é um crime abominável, é um preconceito totalmente inaceitável e no Brasil é um crime inafiançável”, disse ele, lembrando que “uma injustiça cometida contra uma pessoa é uma ameaça à sociedade”. Por isso, ele entende que a polícia agiu corretamente ao prender o atleta.

O ministro dos Esportes, Agnelo Queiroz, e a secretária especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial da Presidência da República, ministra Matilde Ribeiro, repudiam qualquer manifestação de preconceito, discriminação e xenofobia no esporte nacional e internacional. “A atitude racista do jogador argentino vai contra todos os valores de igualdade, respeito e união que o esporte promove”.