Bangu quer Ronaldo. Tupi quer 100 milhões

O Bangu se interessou pelo ponta-esquerda Ronaldo. Até fez uma proposta para compra de seu passe (Cr$ 5 milhões), tão logo terminou o amistoso de domingo. Também pudera: foi uma grande atuação do jogador. Só que ele também interessa ao Tupi. O próprio técnico Geraldo Magela firmou que “será um dos grandes destaques do time no Campeonato Mineiro”. O Diretor de futebol, Ivo Marques de Morais, admite negociá-lo, mas por Cr$ 100milhões.

Na opinião do dirigente, compartilhada por toda a comissão técnica e direção carijó, o Tupi “não deve se desfazer de um de seus melhores e mais promissores jogadores”. O clube investe nele. Quinta-feira, por exemplo, já começará a freqüentar a Academia (AcaSEG) de Musculação, para aliar força ao seu futebol de grande técnica, dribles desconcertantes e eficientes.

“Cutuca”, supervisor do Bangu, também achou. Ronaldo “matou” a sua zaga no domingo. Foi, então, convidado a treinar em Moça Bonita por uma semana. Confirmando (o que não é difícil) seu futebol, seria comprado por Cr$ 50 milhões. Amanhã, deve haver um novo contato entre os clubes, pois anteontem não teve acordo:

– Só admitimos vender o Ronaldo sem este teste de uma semana e por Cr$ 100 milhões, declarou Ivo.

O ponta-esquerda está otimista. É mais uma chance (se bem que mais real do que as do Atlético Mineiro e Botafogo, que surgiram) de se projetar. Vai esperar o entendimento entre os dois clubes, mas se mostrou disposto a enfrentar um novo desafio. Por outro lado, surpreendeu-se com a valorização do seu passe.

– Este interesse, obviamente, empolga um jogador. Mas, ao contrário de me prejudicar, me motiva ainda mais para continuar atuando bem em todas as partidas pelo Tupi. Domingo, por exemplo, espero repetir a mesma atuação, contra o Americano, afirmou Ronaldo.

Resultado injusto

Mesmo perdendo por 1 a 0, para o Bangu – através de um gol contra do lateral Simão -, o técnico Magela deixou o campo, domingo, com a convicção de que o Tupi sobe de produção. “Atuamos muito bem. Dominamos amplamente o adversário e não merecemos perder”, disse ele. No entanto, ficou mais uma vez evidenciado que a equipe precisa de reforços. E, como

revelou o diretor de futebol, Ivo Marques de Morais, pelo menos uma grande atração já deverá ser apresentada domingo.

Foi mesmo a melhor atuação carijó, este ano, diante de 2 mil e 900 pagantes – que proporcionaram uma renda de Cr$ 1 milhão 974 mil 500, no Salles Oliveira. A defesa estava bem posicionada, o meio-campo marcava bem e criava boas situações de gol. Apenas o ataque, apesar de ter melhorado muito com as entradas de Tiago, Darlan e a excelente atuação de Ronaldo, ainda não conseguiu finalizar com perfeição.

O técnico Geraldo Magela ficou muito satisfeito com a atuação, assim como a torcida. Argumentou que “não se pode analisar o rendimento através do resultado adverso”. Afinal de contas, foi injusto. O ponta-direita Paulo Lino (do Fluminense), foi lançado no segundo tempo, mas não pôde mostrar muita coisa.

O time retorna hoje aos treinamentos. Pela manhã, fará exercícios localizados, sobe a direção do preparador físico Luiz Carlos Ferreira. À tarde, com o comando de Magela, Augusto e Danilo, realiza um treino tático, já visando o sétimo amistoso, domingo, contra o Americano de Campos, outra vez no Salles Oliveira.

Na partida, aliás, a diretoria pretende presentear a torcida com uma grande contratação. O diretor de futebol do clube informou ontem que nos próximos dias alguns componentes do departamento viajarão (para um local não divulgado) e deverão acertar uma “atração” para o Campeonato Mineiro. Ivo Mendes de Morais não quis também revelar o nome. Quanto ao lateral-esquerdo Jorge Luís, se não se apresentar esta semana, perderá a vaga para outro, já escolhido.

 

Matéria: Tribuna de Minas 3/04/1984