Banheiro indiscreto na Fonte Nova

Banheiro que atende ao público parte do pressuposto de que é preciso privacidade para fazer necessidades fisiológicas. Mas, na Arena Fonte Nova, em Salvador, os toaletes com um ângulo no mínimo equivocado geraram um Big Brother íntimo, principalmente no espaço destinado à ala masculina.

Com a porta aberta, os mictórios ficam à vista do público que transita pelos corredores do estádio e chegam a causar constrangimento, com homens saindo logo após urinarem, se ajeitando e sendo surpreendidos por uma espécie de flagra de meninas que esperavam namorados e maridos.

O banheiro feminino também é aberto, mas as cabines servem para deixar as mulheres um pouco mais à vontade. Ainda assim, era notável o constrangimento de algumas torcedoras com alguns homens que olhavam fixo para o interior do banheiro.

No intervalo, longas filas se formaram nos toaletes femininos. Em alguns, faltou papel para enxugar as mãos.