Bella Guttman: húngaro foi mestre e modelo

Bella Guttman é hoje um quase desconhecido no Brasil. Mas sua passagem pelo São Paulo, pelo qual conquistou o título paulista de 1957, e onde conviveu dia após dia com Vicente Feola, foi importante para a formação da Seleção Brasileira que ganhou o Mundial de 1958. Guttman nasceu em Budapeste, em 13 de março de 1900. Foi dirigindo o Honved de seu país, em 1947 e 1948, que criou o esboço do esquema que seus conterrâneos, primeiro Janos Kalmar, depois Guztav Sèbes, transformaram no primeiro ´´futebol total“, da história, o da seleção húngara de 1954. Guttman veio para o Brasil depois de ver sua pátria invadida pelas tropas soviéticas, por ousar dissociar-se do Pacto de Varsóvia . Caiu-lhes às mãos o São Paulo de Poy, De Sordi e Mauro; Dino, Sani, Vitor e Riberto; Maurinho, Amauri, Gino, Zizinho e Canhoteiro. Um timaço, que marcou 53 gols em 18 jogos, quase três por partida. Guttman deixou o Brasil em meados de 1958, quando o país comemorava o título mundial. Foi para Portugal. Lançou Eusébio e formou o Benfica campão da Europa em 1961 e base da seleção portuguesa terceira colocada no Mundial de 1966, na Inglaterra. Guttman morreu em Viena em 29 de agosto de 1981.

Fonte: Revista Placar, Jornal dos Esportes, Jornal do Brasil, Jornal o globo, Tribuna de Minas e Arquivo Pessoal Márcio Guerra