Botafogo: Em 72, o 6×0 entra para a história

Há muito tempo não se via tanta superioridade tática e técnica numa partida clássica. O Flamengo também não poderia esperar aquele verdadeiro presente de grego no dia em que completava 77 anos, a 15 de novembro de 1972. O Botafogo venceu por 6 a 0. no Maracanã, numa tarde em que Jairzinho esteve impossível, marcando até gol de letra. Foi a maior goleada sofrida pelo Flamengo desde a implantação do profissionalismo, nos anos 30.

Parecia um grande pesadelo para os rubro-negros e uma dádiva dos céus para os alvinegros. O folclórico dirigente Carlito Rocha chegou a lembrar que Nossa Senhora da Aparecida lhe aparecera profetizando uma grande atuação do Botafogo. E assim aconteceu.

Já no primeiro tempo, o Botafogo vencia por 3 a 0, gols de Jairzinho, aos 15, e do argentino Fischer, aos 35 e 41 minutos. E poderia ter sido de mais, não fosse a boa atuação do goleiro Renato  e o excesso de preciosismo dos atacantes alvinegros.

No segundo tempo, o Botafogo confirmou a superioridade, marcando mais três gols, dando um banho tático e levando sua torcida a loucura. Jairzinho, aos 23 e 33 – um dos quais de letra – e Ferreti, aos 43 minutos marcaram os gols do jogo presenciado por 46. 279 pagantes e válido pelo Campeonato Brasileiro.

José Assis Aragão foi o árbitro;
Os times:
Botafogo – Cao, Mauro Cruz, Valtencir, Osmar e Marinho; Nei Conceição e Carlos Roberto; Zequinha, Fischer (Ferreto), Jairzinho e Ademir (Marco Aurélio).
Flamengo – Renato; Moreira, Chiquinho, Tinho e Rodrigues Neto; Liminha e Zanata (Mineiro); Rogério (Caio, Fi, Humberto Redes e Paulo César Lima.