Chutando prá fora. Os equívocos do jornalismo esportivo brasileiro

Wilson da Costa Bueno

Resumo: Quem se aventura a traçar um perfil do jornalismo esportivo brasileiro, certamente, se defronta com um terrível dilema: é possível, com alguma facilidade, apontar os equívocos (que não são poucos) da cobertura esportiva em nosso País, mas não  é honesto (nem justo) assumir generalizações, porque, ontem e agora, sempre tivemos, nesta área, profissionais de reconhecida competência e espírito crítico, além de veículos de prestígio. Não se deve, portanto, ao rejeitar o time como um todo, ignorar os “craques” que o integram: agir dessa forma significa uma imperdoável “pisada de bola”.
É preciso, pois, vislumbrar a nossa análise e as reflexões, aqui manifestas, sob essa perspectiva. Necessariamente, o que vale para a cobertura esportiva em geral, pode não se aplicar a um caso particular (tanto do ponto de vista dos profissionais, como dos veículos), mas temos a convicção de que as exceções realmente confirmam a regra.

Clique aqui e confira a integra do artigo