Com dois gols de zagueiro ‘iluminado’, Cene conquista sexto título estadual

Maycon abre o placar no Morenão

Uma, duas, três… seis vezes Cene. O Furacão Amarelo conquistou na tarde deste domingo seu sexto título estadual em 14 anos de história ao vencer o Águia Negra por 2 a 0, no estádio Morenão. Diante de cerca de 2 mil torcedores que coloriram as arquibancadas, o time Cenista ignorou a vantagem do empate que o adversário tinha e construiu a vitória com dois gols de Maycon. O zagueiro ‘iluminado’ subiu à grande área e cabeceou para o fundo das redes, garantindo a alegria do torcedor cenista.

Ambas as equipes garantiram vaga na Copa do Brasil em 2015, mas o Cene também ganha o direito de disputar a Série D do Brasileirão no ano que vem. O resultado positivo na final do estadual deixa o Furacão Amarelo embalado para o próximo confronto, contra o Coritiba, pelo jogo de volta da 1ª fase da Copa do Brasil, no dia 16 de abril.

O Cene literalmente ‘amassou’ o Águia Negra nos movimentos iniciais da partida. Logo no primeiro minuto, Andrezinho teve ótima chance para abrir o placar, mas Filipe evitou. Aos 8, Guilherme chutou com o gol vazio mas a bola saiu pelo lado direito. E aos 12, Filipe se contorceu todo para desviar a bomba mandada por Baiano, de fora da área. Até então, o time de Rio Brilhante não tinha se apresentado ao ataque, devido à dificuldade imposta pela marcação cenista. A primeira chance dos visitantes veio apenas aos 22, com boas oportunidades criadas por Leandro Branco e Victor Hugo. Mas foi só o que o Águia Negra produziu na primeira metade do duelo.

Torcida do Cene comemora o primeiro gol

Aliás, quem mais trabalhou pelo lado rubro-negro foi o goleiro Filipe, fazendo defesas importantes e segurando o ímpeto dos donos da casa. Mas a estrela do arqueiro brilhou até os 30 minutos, quando outro jogador inspirado começou a se destacar: o zagueiro cenista Maycon. O camisa 3 subiu à grande área e encontrou o cruzamento de Cafu pela direita para cabecear e colocar o Furacão Amarelo em vantagem.

Para a segunda metade do confronto, o técnico Chiquinho Lima fez suas alterações para buscar o gol de empate, já que a igualdade no marcador daria ao Águia Negra o título estadual. Só que aí foi a vez de o Cene se armar defensivamente, e a forte marcação anulou o trabalho criativo do time de Rio Brilhante (veja os principais lances do 2º tempo no vídeo ao lado).

Aos 6 minutos, em cobrança de falta, o Cene marcou outra vez com Maycon, de cabeça. Era o gol que o time da casa precisava para ter tranquilidade e administrar a vantagem. O ritmo da partida caiu bastante a partir dos 20 minutos da etapa complementar, e o Águia Negra não demonstrou ter forças para inverter o placar .

Cene: André Moreto; Cafu, Dubinha, Maycon, Robinho; Naka, Baiano, Eduardo, Andrezinho; Marcelo Tevez, Guilherme.

Águia Negra: Filipe; Halyson, Thiago Moura, Valnei, Fabiano; Willian Leal, Vit, Valdinei, Victor Hugo; Marcelo Brás, Leandro Branco.

Fonte: Revista Placar, Jornal dos Esportes, Jornal do Brasil, Jornal o globo, Tribuna de Minas e Arquivo Pessoal Márcio Guerra