Comitiva visita Arena da Amazônia, e operário chama Ronaldo de Romário

Membros do Comitê Organizador Local (COL), da Copa de 2014, os ex-jogadores Ronaldo e Bebeto visitaram nesta terça-feira as obras da Arena da Amazônia acompanhados do secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, e do ministro do Esporte, Aldo Rebelo. Durante a visita, um dos operários com fama de “radialista” entre os companheiros de trabalhou subiu no palco para narrar um gol e acabou fazendo confusão com os nomes.

Cícero Noegueira de Almeida, 50 anos, conhecido como “Zé do Rádio”, pegou o microfone e começou a descrever empolgado uma tabelinha entre Ronaldo e Bebeto com a camisa da seleção brasileira. Porém, depois do gol, ao melhor estilo Galvão Bueno, o “narrador” acabou trocando o nome do Fenômeno:

– Gol! Rrrrrrromário! – disse Zé do Rádio, levando todos às gargalhadas (o próprio Ronaldo não se conteve e também riu bastante).

Ronaldo é o centro das atenções na visita da comitiva à Arena da Amazônia

Mas não foi só o “operário-narrador” que cometeu uma gafe no evento. Um dos objetivos da visita da comitiva era fazer a entraga simbólica de ingressos da Copa para trabalhadores da construção do estádio. Porém, segundo Ronaldo, o cartaz coma imagem de um bilhete ampliado que seria passado para os operários foi esquecido no avião.

– Nós esquecemos o ingresso no avião. Mas estamos com os representantes aqui dessa galera que, com muito sacrifício, está colocando essa obra maravilhosa de pé. E terão aí esse benefício de assistir um jogo da Copa do Mundo. Meus parabéns, vamos lá, falta pouquinho para esse estádio maravilhoso ficar pronto – disse o Fenômeno aos trabalhadores.

– A Copa do Mundo já é uma realidade no nosso país. Já tivemos a Copa das Confederações, que foi um sucesso fora de campo e também dentro, com o Brasil campeão. Espero que seja assim também no Mundial. Um abraço a todos e parabéns pelo trabalho – completou Bebeto.

Avanços na obra

Bebeto discursa para os trabalhadores na obra em Manaus

Quase um anos após a primeira visita, o secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, encontrou a Arena da Amazônia em ritmo acelerado de trabalho. O estádio, que será palco de quatro jogos da Copa de 2014, teve avanço de 12 pontos percentuais no índice de conclusão entre julho e agosto e está atualmente com 77,82%.

Após sofrer com irregularidades no projeto e problemas para a liberação de recursos, o estádio de Manaus chegou a ser o mais atrasado para o Mundial. No entanto, com a aceleração no ritmo, a obra já está à frente da Arena da Baixada, que alcançou 75,1%.

Segundo a Unidade Gestora do Projeto Copa (UGP Copa), responsável pelas obras da Arena da Amazônia, o estádio será concluído dentro do prazo determinado pela Fifa: dezembro de 2013.

Reuniões

Ainda nesta terça-feira, a comitiva formada por membros da Fifa, do COL e do governo federal participará de um almoço e de reuniões com o governador do Amazônas, Omar Aziz, e o vice-prefeito de Manaus, Hissa Abraão, para tratar dos preparativos da cidade para a Copa.

Em seguida, as autoridades visitarão a Escola Estadual Senador João Bosco Ramos de Lima, que fica no município de Iranduba, na região metropolitana de da capital amazonense, onde jovens estudam inglês visando oportunidades relacionadas ao Mundial.

Manaus é a terceira cidade-sede da Copa de 2014 visitada por Jérôme Valcke esta semana. Nesta segunda-feira, a comitiva esteve em São Paulo e Curitiba. Na próxima quinta-feira, a visita oficial do secretário-geral da Fifa ao Brasil será encerrada com a reunião de diretoria do COL, no Rio de Janeiro.

Após passar por São Paulo e Curitiba, Valcke faz vistoria à obra de Manaus