Drama: Independiente perde em casa e é rebaixado pela primeira vez

Uma tragédia anunciada. Maior campeão da Taça Libertadores, com sete
conquistas, o Independiente teve seu rebaixamento no Campeonato Argentino
confirmado neste sábado. A equipe perdeu em casa para o San Lorenzo por 1 a
0, resultado que determinou a queda dos rojos na 18° rodada (penúltima) do
Torneio Final. Aos 14 minutos do segundo tempo, Angel Correa balançou a
rede, e consolidou a vitória dos visitantes no Estádio Libertadores de
América. Assim, o clube de maior participação na elite do futebol argentino
terá que começar sua reconstrução.
O Independiente precisava vencer e torcer pelas derrotas de Argentinos
Juniors e San Martín na rodada, algo que não se estabeleceu. O rivais
venceram seus jogos. Desta forma, nem a vitória em Avellaneda evitaria a
queda. Restando uma rodada, a equipe de Miguel Brindisi não terá condições
de deixar as três últimas posições em nível de aproveitamento. San Martín e
Unión completam o grupo com o pior rendimento do torneio.

Fernández, do Independiente, chora após o rebaixamento

O rebaixamento na Argentina é muito diferente das principais ligas do
futebol mundial. O sistema de promédios consiste na soma de todos os pontos
obtidos por cada time nas últimas três temporadas, divididos pelo número de
jogos que cada equipe realizou nestas mesmas três campanhas. A média obtida
é utilizada para determinar as duas equipes que serão rebaixadas
automaticamente no final desta 3ª temporada em questão, e as outras duas
equipes, que terão uma chance de permanecer na elite após disputarem a
Promoción (um mata-mata), contra duas equipes da segunda divisão,
denominada Nacional B. Os rojos tiveram média de 1.133.

Com o panorama, o Boca Juniors se torna o único time que nunca desceu para
a segunda divisão do país, depois que o torneio se consolidou como
profissional em 1931. Outro clube tradicional do país, o River Plate,
passou pelo mesmo drama em 2011.

O Independiente sofre nos últimos anos com dívidas e más administrações.
São 16 títulos nacionais – o último conquistado em 2002, no Torneio
Apertura. Ao todo, são dois Mundiais (1973 e 1984) e seis Copas da
Argentina.

Claudio Morel e Adrian Fernandez após o apito final

O nervosismo foi um dos obstáculos do Independiente no decorrer do jogo. A
necessidade de vencer o San Lorenzo provocou um desequilíbrio do time, que
teve rendimento ruim como no decorrer da competição. Nem a força da torcida
proporcionou a mudança neste sábado.
Quem aproveitou o descontrole foi o San Lorenzo, que buscava encontrar a
melhor chance para chegar ao gol de Diego Rodríguez. Aos 14 minutos do
segundo tempo, Angel Correa recebeu na entrada da área e bateu colocado no
canto esquerdo para selar a vitória dos visitantes.