Em jogo pegado, Luiz Eduardo marca dois e Caldense vence Tupi em casa pelo Campeonato Mineiro de 2014

Em meio à confusão e expulsões um nome se sobressaiu: Luiz Eduardo. Com dois gols no primeiro tempo, o atacante da Caldense foi fundamental na vitória por 3 a 0 sobre o Tupi-MG em partida realizada neste sábado pela quinta rodada do Módulo I do Campeonato Mineiro, no Ronaldão, em Poços de Caldas. Marcel, com um forte chute no fim do segundo tempo, ampliou o placar. O resultado confirmou a boa fase da Caldense na competição. O time tem uma das melhores defesas do estadual e segue invicta na competição.

Luiz Eduardo marcou o primeiro logo aos quatro minutos de jogo, de peito. Aos 39 minutos, o jogador ampliou após receber em profundidade da direita. Marcel fechou o placar depois de emendar uma bola que sobrou após a zaga do Tupi-MG tentar cortar. O fim do primeiro tempo ainda foi marcado por uma confusão entre Henrique e Maguinho, do Tupi-MG, e Michel, da Caldense. O resultado foi a expulsão de Henrique e Michel. O sul-coreano Lee, que entrou no meio campo do time de Juiz de Fora no segundo tempo, também foi expulso.

. Jogadores do Tupi com faixa contra o racismo

Com o resultado, a Caldense chegou aos nove pontos, passou o Tupi-MG na tabela e entrou no G-4. O time de Juiz de Fora foi para o quarto lugar e pode terminar a rodada fora do grupo dos quatro primeiros. Na próxima rodada, a Caldense volta a jogar no Ronaldo Junqueira contra o Villa Nova. A partida está marcada para as 19h30 do sábado. O Tupi-MG joga na quarta-feira, quando também enfrenta o time de Nova Lima, no Mário Heleno, em Juiz de Fora.

Tanto a Caldense quanto o Tupi entraram em campo com uma faixa que trazia mensagens contra o racismo. O recado #fechadoComOTinga lembrava o caso do jogador do Cruzeiro, vítima de racismo no jogo em que o time mineiro foi derrotado pelo o Real Garcilaso, no Peru, pela Taça Libertadores, na última quarta-feira.

GOL DE LUIZ EDUARDO E CONFUSÃO

Em jogo de confronto direto por vaga no G-4,quem joga em casa precisa de impor. A Caldense não precisou nem de cinco minutos para mostrar que manda no Ronaldo Junqueira. Jogada pela direita, cruzamento do lateral Andrezinho. A bola passou por Jordan e encontrou o peito de Luiz Eduardo que abriu o placar para a Caldense aos quatro minutos de jogo. Logo em seguida o Tupi tentou dar a resposta com Da Silva que cabeceou sozinho, mas nas mãos do goleiro Negueti que substituía Gilberto.

A partir do gol, o time da casa passou a ter mais posse e volume de jogo e dificultava a chegada do Tupi à meta de Negueti. Na frente, Diney era o responsável pelas principais investidas dos donos da casa. Aos 36 minutos, a torcida reclamou de uma entrada dura de Maguinho em Michel após uma cobrança de falta. O árbitro chegou a conversar com o bandeirinha que estava de frente para o lance, mas mandou seguir o jogo.

Mas a tarde era de Luiz Eduardo. Aos 39 minutos, o atacante recebeu bola de Ewerthon Maradona em velocidade. O goleiro Jordan saiu para tentar abafar, mas ele finalizou bem e ampliou o placar. Quando o primeiro tempo já estava quase no fim e a torcida da casa gritava ‘olé’ para o time que tocava a bola, Henrique de uma entrada dura e foi expulso. Após o lance, muita confusão dentro de campo e a arbitragem viu uma agressão de Michel em Maguinho, também foi expulso e cada time ficou com 10 em campo.

Caldense e Tupi fizeram um jogo pegado em Poços de Caldas.

TUPI PERDE LEE, E CALDENSE AMPLIA

O Tupi-MG voltou com Lee no lugar no lugar de Núbio Flávio para tentar dar mais movimentação no meio campo. Apesar de o jogador sul-coreano pouco ter contribuído, o time de Juiz de Fora ganhou um pouco mais de posse de bola e tentava diminuir o placar. Da intermediária, Da Silva arriscou aos nove minutos e a bola saiu pela linha de fundo. Mas dois minutos depois, quase Luiz Eduardo fez o terceiro dele e da Caldense. Cruzamento da direita e a bola passou pelo zagueiro Helder. O atacante matou no peito e emendou. A bola bateu no pé da trave de Jordan e saiu.

Desordenado, o Tupi tentava chegar ao gol do adversário. A Caldense, com o jogo controlado devido aos gols do primeiro tempo, não forçava o jogo e esperava o adversário. Em uma das investidas do time de Juiz de Fora, falta de Marcel na entrada da área. Sidinei, que era dúvida para o jogo, bateu mal e a bola explodiu na defesa. Aos 25 Sidinei, desta vez, acertou o gol. Ele dominou pela ponta direita e bateu. Negueti bateu roupa e a bola saiu pela linha de fundo. Aos 36 minutos, Da Silva tabelou com Lee, mas pegou mal na bola e facilitou a defesa de Negueti.

Mas a situação complicou depois que o sul-coreano deu um carrinho por trás em Marcel e foi expulso, aos 39 minutos. No lance seguinte, a resposta de Marcel foi uma bola na rede. O goleiro Jordan falhou após cruzamento da direita. A bola sobrou na entrada da área e encontrou Marcel que soltou uma bomba no ângulo direito da meta do Tupi-MG dando finais ao jogo.