Em tabelinha, Dilma faz gol de penâlti e inaugura Arena Pernambuco

Um jogo extra-oficial entre operários inaugurou, nesta segunda-feira (20), a Arena Pernambuco, em São Lourenço da Mata, a 19 km do Recife, estádio que vai sediar jogos das copas das Confederações, em junho deste ano, e do Mundo, em 2014. A solenidade contou com a presença da presidente Dilma Rousseff, que deu o pontapé na bola e segurou bandeiras dos três principais times do estado, Santa Cruz, Sport e Náutico. “A Arena é linda. O que mais me impressionou é que lá fora está um calorzão e aqui dentro está fresquinho, é como se tivesse um ar-condicionado natural”, disse.

O governador de Pernambuco, Eduardo Campos, e o ministro dos Esportes, Aldo Rebelo, também participaram da solenidade. O ministro, inclusive, tirou o blazer para servir de goleiro em pênalti convertido por Dilma, que recebeu a bola depois de um “passe” de Campos. Também integravam a comitiva da presidente o ministro Fernando Bezerra Coelho (da Integração Nacional), Renan Calheiros, presidente do Senado, o senador Humberto Costa (PT) e o prefeito do Recife, Geraldo Julio, entre outras autoridades.

Após o gol de pênalti, Dilma recebeu da torcida a bandeira do Santa Cruz, tricampeão pernambucano deste ano. Quando se dirigia para as cadeiras, onde assistiu a parte do jogo entre os operários que trabalharam na construção da Arena PE, Dilma recebeu a bandeira do Sport e uma camiseta do Náutico. Ela também posou para fotos com os trabalhadores, experimentou as cadeiras do banco de reservas, além de conhecer as instalações internas do estádio.

A Arena Pernambuco foi o último estádio a ser inaugurado entre os que sediarão a Copa das Confederações. A data marcada era o último dia 14, mas foi remarcada em função da agenda presidencial. A previsão inicial de entrega era no final deste ano, mas com a confirmação de que Recife receberia a competição, em novembro do ano passado, as obras foram aceleradas, com três turnos diários de trabalho, mesmo nos finais de semana.

A construção do estádio, que tem 46 mil lugares, foi acompanhada com certa preocupação pela Fifa, pois o andamento da obra sofreu contratempos, como seguidas greves operárias. O custo parcial está estimado em R$ 532 milhões, com construção estabelecida através de parceira público-privada. Os tribunais Federal e Estadual de Contas não constataram irregularidades consideradas graves nas obras, ou seja, capazes de impedir a probidade e finalidade do financiamento dos projetos nem desvios à norma contratual ou legal suficientes para bloquear a liberação da verba.

A inauguração foi marcada pelo pontapé dado por Dilma no gramado, repetindo ato das inaugurações dos estádios Mané Garrincha (Brasília), Fonte Nova (Salvador), Castelão (Fortaleza) e Mineirão (Belo Horizonte), que também sediarão jogos da Fifa. O evento contou com convidados muito especiais. Cerca de cinco mil operários que trabalharam para erguer o estádio puderam levar familiares e amigos para conhecer o resultado de um trabalho suado, iniciado em outubro de 2010.

Michel Nascimento trabalhou um ano e três meses na Arena, logo no início da obra, montando andaimes, necessários para erguer paredes e pré-moldados. Natural de São Paulo, mora desde criança em São Lourenço e nunca imaginou que a cidade ganharia um estádio “tão bonito”. “Eu jogo em campos de várzea mesmo, sem muita coisa. Isso aqui ficou lindo, e o melhor é que eu comecei como ajudante e agora sou profissional, posso arrumar um trabalho melhor”, comentou.

Manoel Souza também vibrava com a inauguração. Ele contou que trabalhou direto os últimos 21 dias para “deixar tudo em ordem” nesta tarde. “Sou almoxarife, responsável por dar o material certo para cada serviço. O que vou levar daqui são as amizades que fiz”, falou. O profissional convidou três amigos de infância para acompanhá-lo no evento. “É que eles estão comigo desde criança, passando tanto por momentos ruins, como a morte da minha filha, há pouco tempo, como bons, tipo hoje, que é só felicidade”, explicou.

O segundo evento-teste da Arena PE será um amistoso entre Náutico e Sporting de Portugal, às 20h, na próxima quarta (22), com bilheteria aberta ao público.

‘Boato é criminoso’
Mais cedo, em Ipojuca, no Grande Recife, a presidente Dilma Rousseff participou da inauguração do petroleiro Zumbi dos Palmares, o segundo navio do tipo construído no Estaleiro Atlântico Sul, que fica no Complexo de Suape. Durante a cerimônia, Dilma comentou sobre a confusão ocorrida durante o final de semana, quando um boato sobre o fim do programa Bolsa Família levou milhares de pessoas a agências da Caixa Econômica Federal, para tentar sacar seus benefícios.

“É algo absurdamente desumano o autor desse boato. Por isso, além de desumano, ele é criminoso. Por isso, nós colocamos a Polícia Federal para descobrir a origem de um boato que tinha por objetivo levar a intranquilidade aos milhões de brasileiros que nos últimos dez anos estão saindo da pobreza extrema”, afirmou Dilma. Depois da cerimônia, a presidente almoçou com operários do estaleiro. Dilma voltou para Brasília por volta das 18h30.