Entrevista: Édson Costa

Um dos grandes jogadores da história do clube, Édson Costa, nunca se contentou em ajudar o Sport apenas dentro de campo. Atualmente em todas as suas passagens pela diretoria, Édson frequenta o clube diariamente. Formou-se na Faculdade de Farmácia e Odontologia da UFJF em 1966, onde leciona 32 anos. Édson Costa, além de ex-atleta e periquito de coração, é também especialista e mestre em Odontologia Restauradora.

Édson – Com 15 anos eu já jogava futebol lá na minha terra, na cidade de Tocantins. Montamos um time que ficou 32 jogos sem perder. Logo as pessoas dos três clubes de Juiz de Fora fizeram propostas para eu vir jogar aqui, ele falou que o ideal era que eu viesse para Juiz de Fora cursar o científico na Academia. Quando cheguei na cidade, meu irmão já tinha feito contato com os três clubes e ele achou por bem que eu treinasse no Sport. Cheguei aqui no dia 1º de março de 1959 e 1961. Atuava no meio campo ao lado de outros excelentes jogadores que foram conhecidos em Juiz de Fora.
Édson – Quando estreei na equipe profissional do Sport, com 20 anos, jogando contra o Tupi, nós vencemos por 3 a 0. Terminei minha carreira em 1970 ganhando do Tupi, no nosso campo e fiz, ainda o gol da vitória.