Ferroviária faz a festa em casa com o título da Série A2: “Merecemos”

Festa Ferroviária título A2 2015 (Foto: Felipe Lazzarotto/EPTV)
Ferroviária recebe o troféu de campeã da Série A2 do Paulista (Foto: Felipe Lazzarotto/EPTV)

O empate por 0 a 0 com o Guarani na despedida da Ferroviária da Série A2 do Campeonato Paulista foi o que menos importou. O que os mais de 13 mil torcedores que compareceram à Arena da Fonte Luminosa queriam mesmo era ver a equipe levantar a taça de campeão do estadual, conquistada na antepenúltima rodada.

Após o apito final do árbitro, os jogadores da Locomotiva Grená puderam, enfim, comemorar o acesso e o título junto aos torcedores e aproveitaram para falar sobre o feito.

– A sensação é de dever cumprido. Trabalhamos o semestre inteiro para chegar nesse momento e comemorar junto desta torcida maravilhosa que nos apoiou desde o começo. Só tenho a agradecer ao clube e a essa torcida – disse o zagueiro Luan, titular absoluto da equipe durante a competição.

Já para o meia Alan Mineiro, artilheiro da equipe no estadual ao lado do atacante Tiago Adan com oito gols, o título foi mais do que merecido.

– Já estava ansioso por isso [pela última partida]. Eu fiquei de fora dos dois últimos jogos, sofrendo de longe e queria que esse jogo contra o Guarani chegasse logo. Somos campeões merecidamente. Merecemos esse título – disse o jogador.

O zagueiro Neguete, um dos mais experientes e com mais tempo de casa no atual elenco também comentou a participação da equipe na Série A2. Para o jogador, a equipe colheu os frutos de um trabalho que começou na pré-temporada.

– Essa festa foi fruto do nosso trabalho. A equipe fez uma boa competição, trabalhamos firme na pré-temporada e agora colhemos os frutos. Agradeço a toda família grená – destacou o defensor.

Ferroviária x Guarani Série A2 (Foto: Leonardo Fermiano/Site AFE)
Luan carrega a taça de campeão na Arena da Fonte Luminosa (Foto: Leonardo Fermiano/Site AFE)

Fonte: Revista Placar, Jornal dos Esportes, Jornal do Brasil, Jornal o globo, Tribuna de Minas e Arquivo Pessoal Márcio Guerra