Fiori Gigliotti

Morre Fiori Gigliotti, ícone do rádio esportivo brasileiro por cinco décadas (00/06/2006)

Voz do locutor paulista marcou a cobertura de dez copas do mundo.

Uma das lendas do rádio esportivo brasileiro, Fiori Gigliotti abria suas transmissões com o bordão: ‘Abrem-se as cortinas do espetáculo.’ Durante mais de cinco décadas e dez Copas do Mundo, as quais transmitiu como locutor esportivo, Fiori Gigliotti, de 77 anos, repetiu essa e outras tantas frases, chavões que marcaram gerações que acompanhavam pelo rádio jogos de futebol de seus clubes preferidos, principalmente numa época em que a televisão não transmitia os jogos ao vivo.

Como radialista esportivo, Fiori Gigliotti trabalhou na Rádio Pan-Americana (atual Jovem Pan), na Bandeirantes e na Record. Nos últimos meses, vinha trabalhando como comentarista esportivo na rádio Capital, de São Paulo.

Há uma semana, Fiori foi internado no Hospital Alvorada de São Paulo, com problemas de úlcera e, depois, na próstata. Ontem, por volta de meia-noite e quarenta, morreu por falência múltipla de órgãos em decorrência de complicações pós-operatórias, segundo o filho Marcelo Gigliotti.

Fiori pode ter sido o maior narrador de gols de Pelé

Torcedor do Palmeiras, ele tinha também um programa de rádio chamado ‘Cantinho da saudade’. Ao comentar a morte do colega em seu blog, o jornalista Juca Kfouri disse: ‘Fiori Gigliotti morreu. Com ele morre também um estilo de narrar futebol. Algodão entre cristais, sempre fez questão de se dar bem com todos, até ser covardemente traído pouco tempo atrás no episódio que redundou em sua saída da Rádio Record, no crepúsculo do jogo’.

Para ele, Fiori foi o locutor que mais gols de Pelé transmitiu em toda a sua carreira. ‘Agora, quando se fecham as cortinas e termina o espetáculo, Fiori deixa órfã toda uma geração que se acostumou a ouvi-lo numa ‘beleeeza’ de carreira, repleta de gols’, completou. Por ironia do destino, Fiori morreu dois dias antes de a Copa da Alemanha começar.

O presidente Lula também comentou a morte do radialista, em nota oficial divulgada ontem à tarde. ‘Foi com grande pesar que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva recebeu a notícia do falecimento do locutor esportivo Fiori Gigliotti. Com seu estilo alegre e característico, Fiori levou a gerações de torcedores de futebol a emoção do esporte, desenhando na mente de cada um as imagens inesquecíveis e pessoais de cada lance narrado. Fiori criou uma escola no radio-jornalismo esportivo e deixa muitos seguidores. Cala-se a voz de Fiori, mas na memória dos torcedores apaixonados continuam abertas as cortinas que ladearam todos os momentos mágicos narrados por ele’.

Seu corpo foi velado e enterrado ontem no cemitério do Morumbi, mesmo local onde está enterrado Ayrton Senna.