Flamengo: Atos de indisciplina não são novidade

Quem imagina que os atos de indisciplina no futebol são dos tempos atuais se engana. Em 1º de agosto de 1963, quando atuava pelo Flamengo, o meio-campo Gérson, o Canhotinha de Ouro, faltou a um treinamento do time marcado para o estádio de São Januário, do Vasco. Segundo o jornal O Globo, Gérson tinha alegado sentir cólicas renais e tinha marcado com o médico do Flamengo, Pinkwas Fisman, de comparecer ao treino para dizer como estava se sentindo e, se possível, treinar. No entanto, não apareceu e nem ligou. Depois de dez da noite conseguiram fazer contato com a vizinha de Gérson, que disse que o jogador não estava em casa e tinha pedido a ela que avisasse que ele continuava sentindo dores.