Goiás segura pressão, empata com a Aparecidense e fatura o 25º estadual

 

Foram tantos ingredientes que a ausência da vitória até ficou em segundo plano. Embalado por mais de 30 mil torcedores, o Goiás precisou apenas de um empate por 1 a 1 com a Aparecidense para conquistar o 25º título estadual de sua história e voltar a ser campeão do Campeonato Goiano.

A atuação esteve longe de ser brilhante na tarde deste domingo no Serra Dourada. Contudo, a eficiência de Renan nas defesas e de Felipe Menezes no chute que selou o título foram o bastante para fazer a festa esmeraldina no estádio, que voltou a contar com a presença em massa da torcida. Washington, logo nos primeiros segundos do segundo tempo, até tentou levar a Aparecidense ao sonho da taça inédita, mas em vão. Pesou a vantagem e a tradição do Alviverde.

Goiás campeão goiano de 2015 (Foto: Fernando Vasconcelos/GloboEsporte.com)
Jogadores do Goiás comemoram o título goiano com a taça no gramado (Foto: Fernando Vasconcelos/GloboEsporte.com)

Com o placar agregado de 3 a 1 construído no confronto, o Goiás faturou o caneco e liberou o grito de campeão que estava entalado após a tragédia da perda do título para o Atlético-GO em 2013. Embalado, o clube volta a campo agora pela Série A do Campeonato Brasileiro. Já a Aparecidense tem a Série D por duas temporadas e também a vaga na Copa do Brasil de 2016.

Goiás x Aparecidense no Serra Dourada (Foto: O Popular)
Tozin e Everton disputam bola na lateral; jogo foi bastante disputado no Serra (Foto: O Popular)

O primeiro tempo foi da Aparecidense. Precisando vencer por três gols de diferença, o Camaleão pressionou o Goiás e criou boas oportunidades, sobretudo com Tozin, que infernizou o goleiro Renan. As melhores chances foram em chute da entrada da área e em cobrança de falta. Já o Alviverde só conseguiu chegar ao ataque no final, duas vezes com Bruno Henrique, que parou em Pedro Henrique.

Lançado nas costas da defesa, Washington se livrou de Juliano com um belo drible e abriu o placar logo com 20 segundos da etapa final. A Aparecidense se lançou ao ataque para buscar os dois gols que faltavam para o título. Tozin teve chance de fazer o segundo. Contudo, o Goiás soube usar os contra-ataques. Em uma jogada que começou com Ygor, Bruno Henrique abriu para Felipe Menezes, que chutou cruzado e igualou. Era tudo que o Goiás precisava para segurar o empate e sair do Serra com o 25º título estadua

Fonte: Revista Placar, Jornal dos Esportes, Jornal do Brasil, Jornal o globo, Tribuna de Minas e Arquivo Pessoal Márcio Guerra