Leão e três jogadores do Goiás vão responder a processo criminal na BA

Agressão a repórter de rádio baiana é caracterizada como

crime de agressão corporal leve pela polícia, informa jornal

O Técnico Emerson Leão e mais três jogadores do Goiás, Marcão, Rafael Moura e Romerito, serão julgados por crime de agressão corporal leve contra o radialista Roque Santos. Os quatro prestaram depoimento na 10ª DP (Delegacia de Pau da Lima, em Salvador) até o início da madrugada desta quinta-feira e foram num carro do Batalhão de Choque em direção ao Instituto Médico Legal (IML) para identificação, pois estavam sem seus documentos.

Segundo o site do jornal baiano “A Tarde”, o técnico e os atletas da equipe goiana, que alegaram também terem sido agredidos, foram muito xingados por torcedores do Vitória que foram até o local. O radialista também seguiu para o IML, para fazer exame de corpo de delito.

-Que a justiça seja feita – disse Roque Santos, com o lábio inferior ferido.

O atacante Rafael Moura, que desferiu um soco em Roque Santos, pediu desculpas ao repórter na delegacia, mas o radialista recusou. Um outro repórter de rádio, Nilson Filho, que disse ter sido também empurrado por Leão, depôs como testemunha de seu colega de profissão.

De acordo com o jornal, o delegado Pedro Andrade explicou que não houve prisão, mesmo com o flagrante, porque a agressão corporal foi considerada leve. Segundo Andrade, a punição para este tipo de crime é de até dois anos, mas poderá ser cumprida com pena alternativa. O delegado acrescentou que Roque Santos ainda pode recorrer à Justiça Civil para reclamar indenização por danos morais