Memória do Jornalismo Esportivo em Juiz de Fora

Projeto de Pesquisa realizado por mim e pelo Bolsista de Iniciação Científica, Bruno Otto Guedes.

Início da Pesquisa: Janeiro de 2008
Término: Dezembro de 2009
Fontes de Pesquisa: Jornais existentes nos arquivos históricos da cidade – 1876/1920 – (Pharol, Correio de Juiz de Fora, Diário de Minas, Correio de Minas, Jornal do Commercio, Diário Mercantil, Actualidade, A Propaganda, O Lynce, Diário do Povo, Gazeta da Tarde e O Dia)
Metodologia de Pesquisa: Identificação das fontes de pesquisa, leitura de todas as edições disponíveis nos arquivos históricos, fotografia das páginas com notícias sobre esportes, digitalização e análise de conteúdo.

RESULTADOS OBTIDOS:

1) Primeiras notícias – Eventos isolados, sem caráter de competição, inaugurações de espaços esportivos e criação de clubes. Sem preocupação com a publicação de resultados das disputas, em alguns momentos a notícia tinha um caráter didático e, em outros momentos, o estimulo à prática de esporte. Somente em 1917 surgem as primeiras fotos (um atleta de boxe, no Diário Mercantil, e outra no jornal O Dia, com foto de grupo de ginastas do Clube Ginástico).

2) Característica do texto – O olhar do repórter era muito mais voltado para o ambiente ao redor do jogo do que nele em si. O que transformava o texto em descrições de espaços e plateias. Não havia uma preocupação com a construção da informação com os dados hoje considerados fundamentais na prática jornalística, como o lead, que contempla todas as principais informações para o entendimento do leitor.

3) Esportes destacados – As primeiras notícias tratam de disputas realizadas entre estudantes, filhos da elite local. O primeiro a ganhar um espaço maior é a corrida de cavalos (meados da década de 80, do século XIX) que perde espaço na década seguinte para as corridas de bicicleta, que passam a ser uma “mania” da época, retratada na mídia. Em 1897 surge o primeiro anúncio promocional de esportes, no Jornal do Commercio, divulgando uma competição de ciclismo.

4) Espaço do futebol – Na imprensa, a partir de 1904, quando surge a primeira notícia sobre o futebol, a modalidade passa a ocupar, aos poucos, o lugar de destaque, deixando outros esporte em um plano secundário e de pouca visibilidade.

5) Incentivo ao futebol – Entende-se que a partir do espaço dado ao futebol surgem inúmeros clubes. A imprensa da época passa a divulgar, quase que semanalmente, a fundação destes. A cobertura passa a divulgar jogos e resultados e se amplia quando surgem Tupinambás, Tupi e Sport.

6) Primeiros jornalistas – Os primeiros textos não eram assinados. O que veio a acontecer em 1886, em O Pharol. A prática era o uso de pseudônimo. Em 1916, no Correio de Minas, aparece Justo Mineiro (Pseudônimo), primeiro colunista de esportes. Em 1920, o Diário Mercantil anuncia eleição da diretoria da Associação dos Cronistas Esportivos da cidade, embora a entidade não tenha sido citada anteriormente, nem mesmo na sua criação.

Fonte: Revista Placar, Jornal dos Esportes, Jornal do Brasil, Jornal o globo, Tribuna de Minas e Arquivo Pessoal Márcio Guerra