Torcedor solitário da Lusa sofre no STJD e promete ir à Justiça comum

Único torcedor da Portuguesa que acompanhou o julgamento do recurso do clube, diante da sede do Superior Tribunal de Justiça Desportiva, nesta sexta-feira, no Centro do Rio, o urbanista Júlio Caldeira garantiu que aficionados do clube paulista vão ingressar com ações na Justiça comum para tentar evitar o rebaixamento da Lusa para a Série B.

De férias no Rio para passar o fim de ano com familiares, o paulista Caldeira levou um cartaz para a porta da sede do tribunal, com os dizeres “STJD, se a Lusa cair, vamos à Justiça comum”.

Júlio Caldeira promete entrar na Justiça Comum
contra o rebaixamnto

A decisão do Pleno do STJD, que manteve por unanimidade a perda de quatro pontos pela escalação do meia Héverton na partida contra o Grêmio, pela última rodada do Campeonato Brasileiro, e o consequente rebaixamento da Lusa, não surpreendeu ao torcedor solitário.

– Eu já estava bem desesperançoso que iria ocorrer algo diferente do que ocorreu na semana passada. A Justiça Desportiva não fez jus ao nome que carrega. Agora é ir para a Justiça comum. A torcida da Portuguesa se unir, como já está decidida a fazer, tentar pressionar a Justiça comum, tenta reverter essa situação. Conseguimos o resultado em campo – afirmou.