Valor de mercado de Neymar sobe 22,6%, menor só do que Messi e CR7

O investimento financeiro do Barcelona em Neymar já dá mostras de que pode render muito aos cofres catalães. Segundo a consultoria brasileira Pluri, o valor de mercado do atacante subiu 22,6% após sua contratação pelo time espanhol. De 55 milhões de euros (cerca de R$ 158 milhões), passou a ser cotado em 67,4 milhões de euros (cerca de R$ 193 milhões).

Com a mudança, Neymar fica atrás apenas do argentino Messi e do portuguêsCristiano Ronaldo. Seu novo companheiro de clube vale 140 milhões de euros (cerca de R$ 401 milhões), enquanto o craque luso do Real Madrid está cotado em 96,3 milhões de euros (aproximadamente R$ 276 milhões).

No ranking, o brasileiro superou o espanhol Iniesta, também do Barcelona, cujo valor de mercado é de 65,6 milhões de euros (cerca de R$ 188,2 milhões), e o inglês Rooney, doManchester United, cotado em 62,9 milhões de euros (aproximadamente R$ 180,5 milhões).

De acordo com a Pluri, a simples transferência do Santos para o Barcelona é decisiva para a elevação porque, com 21 anos, Neymar se transformou de principal destaque do futebol brasileiro em astro internacional, disputando jogos com um dos melhores clubes do mundo e numa das principais seleções do planeta. Em vez de avaliar o atleta pelos valores envolvidos em sua contratação ou a cláusula de rescisão, a consultoria calcula por um software que conta 61 critérios específicos, como idade, criatividade, força física, capacidade de definição de uma partida, aspectos táticos, disciplina, espírito de equipe, nível dos campeonatos que participa, condição clínica, títulos conquistados, convocações para a seleção e capacidade de retorno financeiro para seu clube.

Caso não corresponda às expectativas que desperta em sua chegada ao Barcelona, o atacante terá seu valor diminuído gradativamente. Mas, caso jogue bem, “será candidato a se tornar o jogador mais valioso do mundo em quatro ou cinco anos”, segundo a Pluri.

A transferência de Neymar para o Barcelona custou 57 milhões de euros (cerca de R$ 158 milhões) ao Barcelona, segundo confirmou na segunda-feira o vice-presidente do clube catalão Josep Maria Bartolomeu. O valor inclui o pagamento a todas as partes envolvidas na negociação: o Santos (dono de 55% dos direitos), a DIS (40%), Teisa (grupo de investidores ligados ao Peixe e que tem os 5%) restantes, além do próprio atleta, que recebeu 10 milhões de euros (R$ 27,8 milhões) adiantados.

Caso algum outro clube se interesse em tirar Neymar do Barcelona, precisará gastar uma quantia recorde. A cláusula de rescisão do contrato de quatro anos do atacante com os catalães é de 190 milhões de euros (cerca de R$ 528 milhões), mais do que o dobro dos 94 milhões de euros (cerca de R$ 269,7 milhões) que o Real Madrid desembolsou na transferência de Cristiano Ronaldo do Manchester United para a Espanha.