Xandão é pego em exame antidoping

Logo no primeiro dia de férias, o zagueiro Xandão recebeu uma péssima notícia. O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) anunciou nesta segunda-feira que o jogador do São Paulo testou positivo em exame antidoping e está suspenso preventivamente por 30 dias.

O teste foi realizado após a partida contra o Atlético-PR, no dia 16 de novembro, na Arena da Baixada, e identificou a presença da combinação antibiótico e corticoide, presentes num colírio. Zagueiro e clube não pediram a contraprova.

O São Paulo, por meio de nota oficial, contesta o resultado do exame, alegando que o colírio foi usado em razão de uma conjuntivite infecciosa, e que o departamento médico do clube estava ciente do uso.

Em conversa com o GLOBOESPORTE.COM, o médico do São Paulo, José Sanchez, explicou que autorizou Xandão a tomar a medicação via tópica-oftalmológica, ou seja, via colírio, sendo esta forma de administração a única permitida para uso dos corticoesteróides, conforme norma contida no regulamento de controle de dopagem da CBF.

Sanchez contou que Xandão reclamou de incômodo no olho no dia 14 de novembro, quando estavam no aeroporto, rumo a Curitiba, para enfrentar o Atlético-PR. Já na capital paranaense, consultaram o médico Carlos Alberto Tedeschi, que receitou o colírio Zyypred. Segundo Sanchez, esse, como diversos medicamentos, tem corticoide e antibiótico.

– E o manual de dopagem da CBF, artigo S9, diz que pode usar esse tipo de remédio como colírio, e é o que foi feito – lembrou Sanchez.

O médico do São Paulo se disse indignado com o que chamou de “confusão” da CBF.

– Não entendo o motivo dessa confusão, fizemos tudo dentro da lei. Se tivesse problema mais grave e houvesse a necessidade do uso do corticoide de outra maneira, como injeção, eu o tiraria do jogo. Não sou irresponsável. Fizemos tudo dentro da lei e sinceramente não consigo entender essa história – disse Sanchez.

– Eu me preocupo muito com o estado do atleta. Ele não pode ser prejudicado por um erro que não cometeu – emendou o médico são-paulino.

Xandão foi contratado pelo São Paulo em 2010 após se destacar no Grêmio Barueri e tem contrato com o clube até o final de 2012. Pouco aproveitado nesta temporada, o jogador tem chances de ser negociado na próxima janela de transferências.