Bandeira Olímpica

A bandeira olímpica foi criada pelo Barão de Coubertin e apresentada pelo Comitê Olímpico Internacional durante os Jogos de Verão de 1920, em Antuérpia, na Bélgica. Ela é considerada como um dos símbolos mais importantes dos Jogos Olímpicos. Um fato curioso aconteceu já neste primeiro ano: ao final dos jogos, a bandeira desapareceu. Como ninguém a encontrou, foi preciso ser feita outra. Em 1997, durante um banquete promovido pelo Comitê Olímpico dos Estados Unidos, numa entrevista, um repórter falava com o ex-atleta Hal Haig Prieste, que em 1920 tinha conquistado a medalha de bronze nos saltos ornamentais. Quando o repórter comentou sobre o desaparecimento da bandeira, ouviu surpreso: “eu posso ajudar a encontrar essa bandeira, ela está na minha mala”, disse o atleta. Ele contou, então, que subiu no mastro onde a bandeira estava hasteada, no final dos jogos, e a pegou. A bandeira voltou para o Comitê Olímpico Internacional numa solenidade especial que foi realizada em 2000, em Sidney. Hoje ela está exposta no Museu Olímpico de Lausanne, na Suíça.

A segunda bandeira, a que substituiu a que tinha “sumida”, foi passada de país sede para país sede até 1952, na Noruega, em Oslo. Independente de serem jogos de inverno ou verão. A partir destes Jogos passou-se a ter duas bandeiras. A “segunda” bandeira passou a ser somente usada em Jogos de Verão e foi usada até 1988, em Seul, quando um novo modelo foi apresentado ao COI.

A bandeira olímpica deve ter três metros de comprimento por dois metros de largura, com o emblema olímpico no centro, medindo 2m x 0,66m. Ela é hasteada na abertura dos Jogos e fica no mastro até o final da competição, quando é entregue ao prefeito da cidade que será a próxima sede da disputa. Essa cerimônia é conhecida como “Cerimônia de Antuérpia”, por conta de ter sido essa a primeira vez que isso aconteceu.

Para os Jogos Olímpicos de 2016, no Brasil, o prefeito da cidade do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, trouxe a bandeira olímpica para o país no dia 13 de agosto de 2012. Ela fica exposta no Palácio da Cidade, protegida por uma Guarda de Honra da Bandeira.