Barça vira sobre o Atlético após título, mas volta a perder Messi por lesão

Campeão sem entrar em campo no sábado graças ao empate entre Espanyol e
Real Madrid, o Barcelona venceu o Atlético de Madri por 2 a 1 neste
domingo, de virada, no Vicente Calderón, pela 35ª rodada do Campeonato
Espanhol. A festa com direito ao tradicional “pasillo” (um corredor de
aplausos formados pelos jogadores rivais) só não foi completa por causa de
Lionel Messi: além de encerrar a série de 21 partidas seguidas com gols na
competição, o camisa 10 deixou o campo novamente sofrendo com lesão
muscular (provavelmente, uma recaída das dores na coxa direita que o
atrapalharam contra o Bayern de Munique na Liga dos Campeões).

Messi deixou o gramado aos 25 minutos do segundo tempo, quando Tito
Vilanova já havia feito três substituições. Assim, o Barça ficou com um
jogador a menos em campo. E acabou virando a partida mesmo assim. O
Atlético saiu na frente com Falcao García aos cinco. Dois minutos depois
da
saída do camisa 10, Alexis empatou para os visitantes. O gol da vitória
saiu aos 34, quando David Villa chutou mal, a bola desviou em Gabi e
enganou o goleiro Courtois.
A vitória deixou o Barça com 91 pontos, dez a mais que o Real Madrid. O
Atlético segue em terceiro, com 72; O time treinado por Vilanova tem mais
três partidas pela frente até o término do Espanhol, com o objetivo de
passar dos 100 na tabela: Valladolid (Camp Nou), Espanyol (Cornellá-El
Prat) e Málaga (Camp Nou).
Já a equipe de Diego Simeone tem um compromisso importante na próxima
sexta: a final da Copa do Rei contra o Real, no Santiago Bernabéu. Esta
será a última chance de títulos para os clubes da capital na temporada.
Com o título garantido por antecipação, Vilanova escalou o Barça com
alguns reservas: Pinto, Daniel Alves, Piqué, Adriano e Alba; Song,
Fàbregas, Iniesta; Alexis, Messi e Tello. No Atlético, o único brasileiro
titular foi o zagueiro Miranda, mas o atacante Diego Costa entrou no
segundo tempo.

Tradicionalmente, um time campeão espanhol por antecipação é recebido no
primeiro jogo após o título com o “pasillo” se jogar fora de casa: os
anfitriões fazem um corredor e parabenizam os visitantes. E isso aconteceu
no Vicente Calderón. Depois de uma etapa inicial sem muitas emoções, a
partida melhorou após o intervalo. Logo aos cinco minutos, a falha do
Barça
falhou, Falcao recebeu sozinho na área e bateu de primeira, com o biquinho
do pé direito, no canto esquerdo de Pinto para fazer 1 a 0.
Vilanova, que já havia perdido Daniel Alves machucado no primeiro tempo
(Bartra entrou), fez mais duas mudanças: Song e Adriano deram lugar a
Busquets e Villa. Aos 25, sem muito alarde, Messi deixou o gramado e foi
para o vestiário do Barça, deixando o time com dez jogadores.
Mesmo sem seu principal atleta, o time catalão conseguiu a virada. Aos 27,
Alexis fez boa tabela com Fàbregas e chutou no canto direito para empatar.
Aos 34, Tello cruzou duas vezes, Villa aproveitou a segunda tentativa e
chutou mal, mas a bola desviou em Gabi e entrou (gol contra).

Fonte: Revista Placar, Jornal dos Esportes, Jornal do Brasil, Jornal o globo, Tribuna de Minas e Arquivo Pessoal Márcio Guerra