Capa Lance! “Fim do Mundo”

Um dos mais marcantes momentos da história do jornalismo esportivo aconteceu no dia 21 de dezembro de 2012, data em que muitas pessoas acreditavam ou anunciavam que seria o fim do mundo, em função do calendário maia. O jornal esportivo Lance vez uma das capas mais criativas da história do jornalismo esportivo, merecendo repercussão em redes sociais e em todo o país. Veja abaixo como foi. A manchete perguntava: Tem alguém lendo aí? E, logo abaixo, num canto da página, “se o mundo não acabou” e as manchetes do dia em letras bem pequenas.

No interior do jornal, cada grande clube carioca teve uma página dedicada ao torcedor personagem que o periódico criou e utiliza diariamente, falando do que teria a dizer se o mundo acabasse. A página do Vasco, com Bob Colina, a manchete é: “É casaca até o fim”. E o sub-título: “Perfeito. Com um suco de groselha na mão, com a cruz de malta no peito e o enorme orgulho de ser vascaíno. É assim que verei o mundo acabar. Sorrindo”. Scarlet Breu, representante do Flamengo, escreve: “Vai levantar poeira!”, no título. O sub-título: “sem motivo para chorar. Se a terra acabar hoje vou embora sem saber o que é ser rebaixada e ainda fazendo parte da maior torcida do mundo”.

Nilton Severiano, torcedor representante do Botafogo, tem a seguinte manchete na página: “Glorioso até no céu”. O sub-título: “Vai fazer falta! Se o mundo acabar, perderemos o maior clube da história do futebol. Mas títulos e ídolos eternizarão no além para que todos se recordem”. Vitral de Almeida, representante do Fluminense, tem na página a manchete: “O maior de todos”. No sub-título: “Final feliz. Com o fim do mundo, Vitral de Almeida se despede dos tricolores com a certeza da felicidade plena como torcedor do Flu, o maior do Brasil”.

Capa do Diário Lance! no Fim do Mundo – Edição de São Paulo