Denúncia contra Seleção Brasileira

Os jornais brasileiros divulgaram, dia 16 de agosto de 2013, uma denúncia de que uma empresa do presidente do Barcelona teria recebido parte dos lucros de jogos amistosos da Seleção Brasileira. Teriam sido 25 milhões de reais pagos por 24 partidas da Seleção que foram parar nos Estados Unidos, na conta do presidente do Barcelona, Sandro Rosell. Desde 2006 a empresa ISE, sediada nas Ilhas Caymã, tem contrato com a  CBF para agendar os jogos da Seleção Brasileira (partidas amistosas).  Ainda segundo o relato da mídia, a ISE ficou com 3,7 milhões de reais; a CBF 2,5 milhões de reais e a empresa do dirigente ficou com 450 mil. Lembrando que Sandro foi representante da Nike no Brasil e amigo de Ricardo Teixeira.

Presidente do Barcelona foi acusado de estar envolvido em esquema com a CBF

Fonte: Revista Placar, Jornal dos Esportes, Jornal do Brasil, Jornal o globo, Tribuna de Minas e Arquivo Pessoal Márcio Guerra