Entrevista Márcia Fu

Como foi o início no voleibol?

Márcia – Eu comecei a jogar com 12 anos na escolinha do Sport. Normalmente, para uma criança, nesta idade, ter responsabilidade e disciplina é muito difícil. E nesse inicio eu fui fui muito ajudada pelo treinador  André Muzzi. Além disso, o clube me deu muito suporte. Hoje falta apoio dos clubes. Quando a gente tem apoio é mais fácil.
De que forma o Sport te ajudou a se formar como pessoa?
Márcia – O nosso grupo de atletas, técnicos e diretores foi importante. Essa equipe era minha base. Todo o meu sucesso eu devo ao Sport. Foi onde eu comecei e tive incentivo. Onde eu tinha bons profissionais trabalhando. Você pode ter talento, mas precisa de bons profissionais para te levar a tudo isso. Então, o Sport faz parte da minha vida, principalmente porque foi o clube que me deu tudo para me transformar numa grande atleta.
O que pode fazer com que o vôlei de Juiz de Fora volte a ter a força dos anos 80?
Márcia – Precisamos de incentivo. Dos clubes e dos patrocinadores. É difícil largar o estudo para se dedicar ao esporte. Precisamos dar uma sacudida nas empresas e também nos profissionais da cidade. Temos bons técnicos, fisioterapeutas e médicos. Sempre tivemos bons atletas. Mas precisamos de mais pessoas que auxiliem estes atletas a crescer.
Como você avalia essa iniciativa do Festival do Sport?
Márcia – É  muito importante. Eu agradeço a homenagem, mas o mais importante de tudo isso é falar essas crianças que é possível ser, um dia um atleta de ponta. Você pode ser uma pessoa conhecida internacionalmente. Isso pode se tornar realidade dependendo da vontade de cada um.