Evolução do jornalismo esportivo no Brasil

No início do Século XX o espaço destinado ao esporte na mídia impressa era muito reduzido.

Segundo André Ribeiro (2007), considera-se da publicação “O Aleta, de 1856, como a primeira a fazer alguns registros, mesmo assim, voltados para “receitas para aprimorar a forma física.Esse jornal circulava no Rio de Janeiro.

O mesmo autor cita a existência de “O Sport” e “O Sportsman”, em 1885, ambos no Rio de Janeiro, também em circulação em 1885. Já em São Paulo ele enumera o surgimento em 1891 de “A Planeta Esportiva. Já em 1898 surge a revista “O Sport” e o jornal Gazeta Esportiva. Chama a
atenção que em nenhum desses meios circulava ainda qualquer notícia sobre o futebol. O espaço era dedicado a notas sobre o turfe, ciclismo e remo.

Uma das primeiras vezes que o futebol aparece é no jornal “Fanfulla”, de origem italiana, que noticiava o esporte para a colônia espalhada por São Paulo, inclusive notícias de um time chamado Palestra Itália.

O jornal “O Estado de São Paulo” foi um dos primeiros a noticiar o futebol em suas páginas. Trabalho feito por Mario Cardim, que era repórter do jornal e se uniu a Charles Miller para falar do esporte que se tornaria uma paixão nacional.

Quando foi criada a Primeira Liga de Futebol de São Paulo, em 1902, o futebol ganhou força e espaço nos jornais.

André Ribeiro nos conta também que, quando Oscar Cox levou o futebol para o Rio de Janeiro e promoveu o primeiro jogo – entre Payssandu Cricket Clube x Rio Cricket and Athletic Association, foi publicada um pequena nota no jornal “Correio da Manhã”.

O futebol brasileiro ganha a figura do cronista esportivo em 1917, quando foi criada a Primeira Associação de Cronistas Esportivos, fundada por Mario Cardin, em São Paulo. André Ribeiro (2007, p. 48) relata o que disse Cardin: “Quem sabe daqui para frente esses aproveitadores interessados apenas em ganhar dinheiro com o futebol parem com a exploração de nossos craques. Espero também que a imprensa carioca não fique apenas na divulgação das novas regras, mas defenda esses ideais em suas páginas. Por falar em imprensa, em São Paulo, acaba de ser criada a Associação de Cronistas Esportivos. Estamos em 1917 e já era hora de nos organizarmos”.

Em 1928, foi lançada o “Gazeta Esportiva”, que fazia parte do jornal “A Gazeta”, onde havia duas páginas destinadas a cobertura do esporte. A partir de 1947 a “Gazeta Esportiva” se tornou um jornal diário e uma marca no jornalismo esportivo brasileiro.

Em 1931 surge o “Jornal dos Sports”, criado por Argemiro Bulcão. Um dos primeiros cronistas do jornal foi Mário Filho, que, mais tarde(1936), comprou o jornal e o transformou em outra grande referência. Em 2007, o “cor de rosa” fechou as portas.

Mário Filho e o irmão Nélson Rodrigues são apontados também como responsáveis pelo espaço que o jornal “O globo” deu ao esporte.