Musica e Futebol: Brazuca

Gabriel, O Pensador

A palavra de ordem está lançada: a torcida deve festejar, sim, mas não pode esquecer dos inúmeros problemas do país

Brazuca

Gabriel o Pensador – 1998

Produzido por: Fábio Fonseca

Futebol? futebol não se aprende na escola

No país do futebol o sol nasce para todos

Mas só brilha para poucos E brilhou pela janela do barraco

Da favela onde mora esse garoto chamado Brazuca Que não tinha nem comida na panela

Mas fazia embaixadinha na canela

E deixava a galera maluca

Era novo e já diziam que era o novo Pelé

Que fazia o que queria com uma bola no pé

Que cobrava falta bem melhor que o Zico e o Maradona

E que driblava até melhor que o Mané, pois é

E o brazuca cresceu, despertando o interesse em empresários

Que tem um poster do Romário no armário

Mas joga bola mal pra c…

O nome dele é Zé Batalha e desde pequeno ele trabalha

Pra ganhar uma migalha que alimenta sua mãe e o seu irmão mais novo

Nenhum dos dois estudou porque não existe educação pro povo

No país do futebol quase tudo vai mal

Mas Brazuca é bom de bola, já virou profissional

Campeão estadual, campeão brasileiro

Foi jogar na seleção, conheceu o mundo inteiro

E se o mundo inteiro conheceu o Brazuca com a 10

Comando na meiuca com que joga sinuca com os pés

Com calma, com classe, sem errar um passe

O que fez que seu passe também valorizasse

E hoje ele é o craque mais bem pago da Europa

Capitão da seleção também lá na Copa

Enquanto o seu irmão Zé Batalha

E todo o seu povão – a Gentalha

Da favela de onde veio – só tabalha

Suando a camisa, jogando pra escanteio

Tentando construir uma jogada mais bonita

Do que a grana que carrega na marmita

contundido de tanto apanhar,

Confundido com bandido

Impedido, pode parar

Sem reclamar para não levar cartão vermelho

Zé Batalha sob a mira de uma metralha, de joelho

Tentando se explicar com um revólver na nuca

Eu sou trabalhador, sou irmão do Brazuca

Ele reza, prende a respiração

E lá na Copa pênalti a favor da seleção

Bola no lugar, Brazuca vai bater

Dedo no gatilho, Zé Batalha vai morrer

Juiz apitou, como tudo tinha que ser

Tá lá mais um gol e o Brasil é campeão

Tá lá mais um corpo estendido no chão.

O país ficou feliz depois daquele gol

Todo mundo satisfeito, todo mundo se abraçou

Muita gente até chorou, uma comemoração

Com orgulho de viver neste país campeão

Na favela no dia seguinte, ninguém trabalha

E o dia de enterrar o que sobrou do Zé Batalha

Mas não tem ninguém pra carregar o corpo

Nem para fazer a oração pelo morto

Tá todo mundo com a bandeira na mão

Esperando a seleção no aeroporto

É campeão

Da hipocrisia,da violência, da humilação

É campeão

Da ignorância, do desespero, da desnutrição

É campeão

Da covardia, da miséria, da corrupção

É campeão

Do abandono, da fome, da prostituição

Campeão de vendas, o flamenguista Gabriel faz o maior sucesso com suas críticas sociais, que tocam fundo e que são, ao mesmo tempo, bem humoradas. A faixa Brazuca, inédita, foi feita especialmente para o CD agota Brasil.