Neymar revela admiração pelo Barça e explica decisão: ‘Segui o coração’

Uma decisão tomada com o coração. Foi assim que Neymar explicou a escolha
para assinar com o Barcelona. Após ser apresentado com festa no Camp Nou
nesta segunda-feira, o atacante concedeu entrevista coletiva, revelou ter
grande admiração pelo clube catalão e não poupou elogios ao elenco da
equipe, em especial Lionel Messi.
Envolvido numa briga entre Barça e Real Madrid pela sua contratação, o
brasileiro explicou que, apesar do respeito pelos merengues, sempre quis
atuar pelos catalães, por conta dos jogadores que atuam lá e admiração que
nutre pelo clube desde pequeno.
– São dois grandes clubes, e estou feliz pelo interesse, mas eu me deixei
levar pelo coração, e agora estou aqui em Barcelona. O Real Madrid é um
grande clube, respeito muito, mas segui meu coração e decidi vir jogar
aqui. Não foi por dinheiro. Tomar uma decisão com o coração é quando se
está feliz e convencido do que quer. Jogar com Messi, Xavi, Iniesta…Isso
tem peso. Sempre sonhei com isso. Daniel Alves também é “culpado”, porque
sempre falou muito bem das coisas aqui – disse Neymar.

Neymar durante a entrevista coletiva no Barcelona

Tanta admiração fez o jogador se emocionar durante a apresentação no Camp
Nou. Logo ao chegar à sala de imprensa, Neymar reconheceu que teve de se
segurar para não ir às lágrimas.
– Estou muito feliz, é um grande dia para mim e minha família. A emoção é
muito grande. Entrar no Camp Nou e ser aplaudido pela torcida. Eu me
segurei muito para não chorar, porque, como eu disse, é a realização de um
sonho. Não do Neymar, hoje adulto, homem, mas sim de um menino que sempre
sonhou com isso. Queria dizer que a emoção é gigantesca – disse Neymar.
saiba mais
Vice de futebol confirma: contratação de Neymar custou R$ 158 mi ao Barça
Ousadia e humildade: apresentado no Barça, Neymar fala em ajudar Messi
Elogios a Messi
Reforço de um time comandado por Lionel Messi, o atacante brasileiro
voltou a adotar um discurso político ao ser perguntado sobre o objetivo de
se tornar o melhor jogador do mundo. Ele reafirmou a meta de ajudar o
argentino a se manter no topo e não escondeu a admiração pelo novo
companheiro.
– Nunca me preocupei em ser o melhor do mundo. O melhor jogador do mundo
está aqui (Messi). E eu sou um dos caras mais sortudos do mundo por poder
jogar ao lado dele. Hoje, para mim, é uma felicidade muito grande. É uma
honra. Espero ajudá-lo a ser o melhor jogador do mundo – afirmou Neymar,
revelando que já admirava Messi antes de ser procurado pelo Barça.
– Há um tempo eu já tinha falado que torcia pelo Messi, para que ele
continuasse a dar alegrias para quem gosta de futebol. E sou apaixonado por
futebol, independentemente do time que ele é, a seleção. Eu quero vê-lo
fazer mágicas com a bola. Agora vou poder ver de perto, e ajudando, o que é
o mais importante.

Contato com Vilanova
Na mira do Barça desde 2011, como revelou Josep Maria Bartolomeu,
vice-presidente de futebol do clube, Neymar confirmou que já havia contatos
com o time catalão. Um deles foi com o técnico da equipe, Tito Vilanova,
mas sem fazer projeções sobre sua chegada ao plantel.
– Uma vez falamos por telefone, e tivemos uma conversa muito rápida. Não
falamos sobre posicionamento. Ele só perguntou como eu estava. Eu perguntei
se ele estava melhor. Mas foi um contato muito rápido. Não tive outro
contato com ele – explicou o brasileiro.
Indiferença quanto ao número da camisa
Uma das questões levantadas na entrevista coletiva foi a preferência de
Neymar ao relação ao número da camisa que irá vestir. Acostumado a usar o
11 no Santos, o atacante evitou polêmica e disse que não vai escolher a
nova numeração.
Nunca me preocupei em ser o melhor do mundo. O melhor jogador do mundo
está aqui ”
Neymar, sobre Messi
Atualmente, o dono da camisa 11 no Barça é o meia Thiago Alcânta, que pode
deixar o clube neste mercado de transferências. Mas, no início da próxima
temporada, a relação pode ser revista.
– Eu sou um cara que nunca se preocupou com número. Não escolhi, não sei o
que vou usar. Então não tenho como falar. Mas eu nunca tive preferência por
um específico – explicou Neymar.
Já o diretor técnico do Barça, Andoni Zubizarreta, minimizou a importância
da questão.
– Vamos ver que números temos e depois vamos ver o que decidimos. Há
jogadores que gostam de mudar de número de uma temporada para a outra. Não
consideramos um tema importante. Isso não foi um problema. Esse número 11
tem um dono que se chama Thiago Alcântara, e a partir da temporada que vem
a gente vai ver – afirmou o dirigente.

Neymar acena para a torcida do Barça na apresentação no Camp Nou

Fonte: Revista Placar, Jornal dos Esportes, Jornal do Brasil, Jornal o globo, Tribuna de Minas e Arquivo Pessoal Márcio Guerra