Tupi massacra o Atlético no Municipal

Jornal Panorama – Juiz de Fora, segunda-feira, 29 de janeiro de 2007

Tupi massacra o Atlético no Municipal

O Tupi venceu o Atlético-MG por 2 a 0, ontem, pela segunda rodada do Campeonato Mineiro. Os 9.428 torcedores que foram ao estádio Municipal Radialista Mário Helênio viram uma atuação brilhante do Galo de Juiz de Fora. Com gols de Felipe e Geraldo, ambos no segundo tempo, a torcida foi ao delírio e saiu satisfeita com a atuação do time do técnico Tita.

Com o resultado, o alvinegro de Belo Horizonta segue sem vencer na competiçãp e fica cada vez ,ais distante do líder Cruzeiro. Já o Tupi garantiu os primeiros três pontos e se manteve na briga por uma vaga entre as quatro equipes que avançam para as semi-finais da competição.

O JOGO

 

A partida começou com muitas faltas. Mas logo aos oito minutos, Sidney teve a primeira chance do jogo. Ele arriscou de fora da área, mas a bola passou por cima. Aos 20, a torcida começou a se revoltar com a arbitragem de Renato Cardoso Conceição. Depois do escanteio, Allan marcou de cabeça, mas o juiz anulou o gol, assinalando falta de ataque.

O time não desanimou e continuou em cima. Renato Santiago fez boa jogada, cruzou e Allan deu belo voleio, que parou no lado de fora da rede. Santiago ainda teve mais uma chance, quando driblou o goleiro e mandou para fora.

No segundo tempo, a estrela do goleiro Marcelo Cruz começou a brilhar. Nas poucas descidas do time de Belo Horizonte, ele esteve seguro e evitou que o adversário crescesse na partida.

Para Marcelo Cruz, a presença da torcida foi a maior motivação para o bom desempenho da equipe.

-Fizemos a nossa parte bem feita, mas precisamos destacar o papel da torcida, que veio nos apoiar – comemorou.

Mas aos 18 minutos, mais protestos das arquibancadas. Allan cobrou falta com rapidez, Renato Santiago tirou do goleiro e balançou as redes. O árbitro, porém, mais uma vez, não validou o gol e mandou voltar a cobrança.

Logo depois, o técnico Tita mudou a história do jogo. Ele promoveu as entradas de Geraldo, no lugar de Santos, e Felipe, no lugar de Renato Santiago. Aos 24 minutos, Felipe sofreu pênalti, Sidney bateu fraco e o goleiro Diego defendeu.

PERSEVERANÇA

Quando tudo parecia perdido para o time juizforano, o lateral atleticano Coelho foi expulso. Com um jogador a mais, o Tupi foi para cima. Geraldo roubou a bola no meio campo e lançou para Felipe, na esquerda. Ele ganhou do zagueiro na corrida e tocou com categoria na saída de Diego. Ao jogador só, restou correr para comemorar com a torcida.

Logo depois, Geraldo fez mais uma bela jogada. Chegou na linha de fundo e chutou cruzado. A bola morreu dentro do gol do Atlético. Com o placar em 2 a 0, o Tupi passou a trocar passes, enquanto a torcida gritava “olé”. Depois do apito final, mais festas nas arquibancadas.

O atacante Felipe, que teve seu nome gritado pela torcida, disse que a persistência em atacar, mesmo depois de tantas chances desperdiçadas, foi uma determinação do técnico Tita.

-Esse é o esquema do treinador. Atacar do início ao fim. O mérito da vitória é, em grande parte, dele.

VONTADE DE GANHAR

Enquanto isso, o treinador destacou a atuação de toda a equipe. Para ele, a vontade de ganhar, mesmo com o pênalti perdido e os erros de arbitragem, foi a principal causa da vitória.

-Os atletas não desistiram em momento algum, mesmo com o grande número de equívocos da arbitragem.

A diretoria do Galo informou que pode entrar com representação contra a atuação do árbitro. na Federação Mineira de Futebol.

LEVIR LAMENTOU PROBLEMAS

O técnico Levir Culpi reconheceu a superioridade do time de Juiz de Fora no jogo. Para ele, a equipe da capital ainda não está entrosada. O treinador disse que, mesmo com as duas derrotas, ainda quer brigar pelo Mineiro. O rime ainda não somou pontos e, já na segunda rodada, está na zona de rebaixamento da competição.

-Não penso em usar o Campeonato apenas como laboratório. Queremos é acertar o time o mais rápido possível – planejou.

Levir disse que faltou concentração para o grupo e que sobrou determinação para o Galo de Juiz de Fora.

-O Tupi estava muito mais concentrado e atento na partida – lamentou.

O Tupi se prepara, agora, para enfrentar o Democrata de Sete Lagoas, na casa do adversário, no próximo domingo, às 16h. Já o Atlético precisará se reabilitar diante do Rio Branco, no Mineirão. O jogo acontece no próximo sábado, às 18h10m.

Fonte: Revista Placar, Jornal dos Esportes, Jornal do Brasil, Jornal o globo, Tribuna de Minas e Arquivo Pessoal Márcio Guerra