Bruno pediu para ver suposta amante na penitenciária, diz advogado

Jovem prestou depoimento às delegadas que investigam sumiço de Eliza.
Advogado disse que ela já viajou para o Rio de Janeiro.

O advogado Ércio Quaresma, que defende o goleiro Bruno de Souza e mais cinco suspeitos de envolvimento no desaparecimento de Eliza Samudio, disse, nesta quarta-feira (21), que o atleta pediu para conversar com a suposta amante, Fernanda Gomes Castro. Bruno está preso no Complexo Penitenciário Nelson Hungria, em Contagem (MG), desde a madrugada de 9 de julho, e não pode receber visita durante o primeiro mês de permanência no local.

Fernanda foi para Minas Gerais no fim de semana. Ela foi citada em pelo menos cinco depoimentos de testemunhas, que disseram que a jovem cuidou do filho de Eliza na época do desaparecimento.

Na terça-feira (20), Fernanda se apresentou espontaneamente no Departamento de Investigações, em Belo Horizonte, e conversou com os delegados que investigam o caso. De acordo com o advogado, ela disse que não teve contato com Eliza.

Ainda segundo Quaresma, Bruno quer saber se ele e Fernanda ainda estão juntos. Ela teria respondido ao advogado que “até se casa” com o goleiro. Mas ela não foi até a penitenciária e já voltou para o Rio de Janeiro, nesta quarta.

Quaresma falou sobre Bruno e Fernanda em frente à penitenciária. “Para a segurança e integridade física do meu cliente não foi possível que ela viesse”, afirmou.

Audiência de instrução

Está marcada para quinta-feira (22), em Contagem (MG), a audiência de instrução do adolescente que foi detido na casa de Bruno, no Rio de Janeiro. Bruno, o amigo Luiz Henrique Romão (conhecido como Macarrão), o primo Sérgio Rosa Sales e Marcos Aparecido dos Santos (também chamado de Paulista, Bola e Neném) foram chamados para participar do evento. O tio do adolescente também deve participar. A audiência deve determinar o futuro do menor, caso fique provada a participação dele no caso.

O advogado Ércio Quaresma adiantou que os clientes dele, Bruno e Macarrão, não vão falar nada durante a audiência. “Mais fácil cair o cometa Halley do que os clientes falarem”, disse.

Segundo a assessoria do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, depois desta audiência, o juiz vai  decidir se autoriza ou não uma acareação entre o adolescente e o primo de Bruno, Sérgio Sales.

Entenda o caso

Nascida em Foz do Iguaçu (PR), Eliza Samudio se mudou para São Paulo e posteriormente para o Rio. Em 2009, teve um relacionamento com o goleiro Bruno, engravidou e afirmou que o pai de seu filho é o atleta. O bebê nasceu no início de 2010 e, agora, está com a mãe da jovem, em Mato Grosso do Sul.

A polícia mineira começou a investigar o sumiço de Eliza em 24 de junho, depois de receber denúncias de que uma mulher foi agredida e morta perto do sítio de Bruno, em Esmeraldas (MG). Os delegados já consideram Eliza morta.

Em 6 de julho, um menor foi detido na casa do jogador, no Rio, e afirmou à polícia que Eliza está morta. Ele disse que viajou do Rio para Minas Gerais com Eliza e Macarrão. De acordo com o adolescente, os três foram para o sítio do goleiro. Depois, seguiram até outro local, onde um homem identificado como Neném estrangulou a jovem.

Oito pessoas estão presas na Região Metropolitana de Belo Horizonte, por suspeita de envolvimento no desaparecimento da jovem, incluindo Bruno e Macarrão. Todos negam o crime.

No Rio, os dois são investigados por suspeita de participação no sequestro da jovem. Os dois também negam.