Dono de dois títulos potiguares em 2009, Assu tem carrasco vascaíno no comando

Jogo do Camaleão do Vale na quarta-feira pela Copa do Brasil vai marcar a estreia de Miluir Macedo, técnico do Baraúnas em 2005

Marcello Carrapito – Rio de Janeiro

Assu ganhou o Potiguar aos sete anos de idade

Estreante na Copa do Brasil, o Assu pode se considerar campeão estadual duas vezes em 2009. Após desbancar os tradicionais ABC e América no Campeonato Potiguar, ganhando o primeiro título aos sete anos de idade, o clube emprestou a base de seu elenco, inclusive o então técnico Hugo Sales, para o time da cidade vizinha de Pau dos Ferros. Disputou a Série B e também levantou a taça.

– Nós liberamos os jogadores, inclusive o treinador, porque não tínhamos mais atividade durante o ano. Então eles foram campeões também por lá, pelo time chamado Centenário de Pau dos Ferros – explicou Luís Daílson Machado, presidente de honra e um dos fundadores do Assu.

 As conquistas de 2009 não foram suficientes para segurar no cargo o técnico Hugo Sales, demitido na semana passada após maus resultados neste ano. O Assu ainda não venceu um jogo sequer no Estadual e amarga a lanterna. O time que começa a disputa da Copa do Brasil, nesta quarta-feira contra o Atlético-GO, terá no comando Miluir Macedo, que já viu de perto uma das maiores zebras da história da competição. Era ele o técnico do Baraúnas em 2005, quando eliminou o Vasco ao vencer em São Januário por 3 a 0.

Escolha do nome em uma enquete popular

 Homônimo da cidade, localizada a 200 quilômetros da capital Natal, o Assu é na verdade a sigla para Associação Sportiva Sociedade Unida. O seu mascote é o camaleão, animal típico da região do Vale do Assu e de cor esverdeada, assim como o uniforme do time.

– A Federação Norte Riograndense de Futebol fez o convite para que a cidade tivesse um clube no Campeonato Estadual. A inauguração foi em 12 de janeiro de 2002. Junto com uma rádio local, promovemos uma enquete popular na qual mandavam sugestões para o nome do time. Em uma solenidade, entregamos ao vencedor uma credencial para assistir aos jogos do time e um kit esportivo, com o material da equipe, e assim ficou o nome (Associação Sportiva Sociedade Unida) – completou. 

Em dias de jogos, a torcida lota o estádio Edgarzão para apoiar o Camaleão do Vale

A trajetória do Assu teve início com o desejo pela construção de um estádio na região:
– A cidade de Assu não tinha um estádio. Então, o prefeito Ivan Lopes Júnior, com o apoio da população e empresários locais, se mobilizou para angariar recursos financeiros para a construção, entre 2000 e 2001. Em 12 de outubro de 2001, foi inaugurado o nosso estádio, batizado com o nome de Edgar Borges Montenegro, em homenagem a um político que doou o terreno – revela. 

Para o confronto com o Atlético-GO, a aposta é no meia Leandro Mineiro, que foi artilheiro da equipe em 2009, com nove gols no Estadual.- Estamos confiantes. Temos que aproveitar que vamos jogar dentro de casa fazer uma boa partida, com o apoio do nosso torcedor. Será um jogo contra uma equipe de Série A, mas vamos buscar a vitória – afirmou o meio-campista, formado pelo Flamengo.