Em busca de um lugar ao sol em Madrid

Time espanhol tem que competir pela paixão dos torcedores com dois grandes da capital.
  Na Espanha, os torcedores do Getafe são motivo de gozação. Sem nunca ter conquistado um título nos 22 anos de existência, o clube que fica na zona metropolitana ao sul de Madrid tem que dividir as atenções com os dois grandes da cidade, o Real Madrid e o Atlético de Madrid . Antes de o time alcançar a primeira divisão do Espanhol, na temporada passada, grande parte dos torcedores dividia a paixão entre o Getafe e algum outro time da elite do país. Atualmente, o clube possui mais de 12 mil sócios.
  Fundado em 1983, o Getafe nasceu da fusão de dois clubes do antigo bairro industrial da capital espanhola: o CDP Getafe e o Club Getafe Promessas. Apesar de o CDP Getafe existir desde o fim da Segunda Guerra Mundial, a equipe da cidade só passou a ganhar visibilidade no ano da união das duas equipes, quando garantiu o acesso para a Segunda Divisão B, espécie de série C espanhola.
  Desde sua fundação, o Getafe sempre aproveitou os empréstimos de jogadores dos dois grandes clubes locais, assim como o Rayo Valecano, clube madrilenho que ficou anos na primeira divisão, mas nunca conseguiu conquistas expressivas. A comparação com o Rayo, de acordo com o presidente do Getafe, Ángel Torres Sánchez não quer nem ouvir falar da possibilidade de rebaixamento para a Segunda Divisão B, onde o Getafe ficou por 11 anos, antes de conseguir a ascensão para a Segunda Divisão, em 1994.
  Em sua estréia na elite do Espanhol, o Getafe livrou-se do rebaixamento iminente. Na temporada passada passada, o Numancia e o Levante, que subiram junto com a equipe madrilenha, não conseguiram manter o desempenho e estão agora novamente disputando a Segunda Divisão. No início do campeonato deste ano, o Getafe surpreendeu e chegou a ficar na ponta por duas semanas. Graças aos ídolos Riki e Daniel Guiza, já sondados para participar da seleção espanhola, o time só agora foi ultrapassado pelos galácticos do Real Madrid.
  O Getafe tem hoje um dos boleiros mais antigos do Campeonato Espanhol. Aos 37 anos, o romeno Gheorge Craioveanu, conhecido no país como Gica, completou em 2004 dez anos de carreira no futebol espanhol. Antes de defender a camisa do Getafe, Craioveanu jogou no Real Sociedad e no Villareal, além de participar da Copa do Mundo de 1998 com a seleção romena. O jogador deve encerrar a carreira no fim desta temporada e sua grande meta é classificar o Getafe para a Copa da Uefa.
  Em novembro do ano passado, o atleta foi um dos mais revoltados com a demonstração de racismo da torcida do Getafe em partida contra o Barcelona, no Coliseum Alfonso Pérez. Na ocasião, cerca de 50 torcedores do time imitava gestosde macacos quando o camaronês Samuel Eto’o tocava na bola.
NOME: GETAFE CLUB FÚTBOL
FUNDAÇÃO : 8 DE JULHO DE 1983
ASSOCIADOS : 12 MIL
CORES : VERMELHO, AMARELO, VERDE E AZUL
PRESIDENTE : ÁNGEL TORRES SÁNCHEZ
TÉCNICO: BERND SHUSTER
ESTÁDIO : COLISEUM ALFONSO PÉREZ
CAPACIDADE : 14.400
PÁGINA WEB : WWW. GETAFECF.COM