Morte de Anapolina

Morreu na madrugada de 11 de março de 2013, em Matias Barbosa, Zona da Mata de Minas Gerais, o ex-jogador Elimar Cerqueira, aos 58 anos. Em 1980, Cerqueira ficou nacionalmente conhecido pelo apelido “Anapolina” logo após marcar o gol da surpreendente vitória de 1 a 0 do Serrano, de Petrópolis, em cima do Flamengo comandando por Zico, pelo Campeonato Carioca. Posteriormente, a derrota acabou custando ao Fla, que seria campeão mundial um ano depois, o sonho de ser tetracampeão carioca.

Anapolina morreu em casa vítima de um ataque cardíaco por volta de 1h da madrugada. O ex-atacante encerrou a carreira aos 27 anos, apenas seis meses após fazer o gol que marcaria sua vida. Quase sempre com salários atrasados e muitas vezes sem receber, o jogador optou por encerrar a carreira ainda jovem por conta da

instabilidade financeira. Anapolina ainda ficou algum tempo em Petrópolis, trabalhando em um bar, mas posteriormente abandonou o apelido e foi para a cidade de Matias Barbosa, onde trabalhou como motorista de uma cooperativa de leite.

O presidente do Serrano, Alexandre Beck, decretou luto oficial no clube por três dias. Apontado como um dos principais jogadores da história quase centenária do Serrano, Anapolina iria ser tema de um conjunto de ações de marketing que o clube iria realizar para os preparativos do centenário, que será comemorado em 2015.

– Talvez não tivesse sido o melhor jogador da história do clube, mas, com certeza, foi o mais importante. Tínhamos um planejamento de marketing montado com base na passagem do Anapolina pelo Serrano. Vamos ver como isso vai ficar daqui para frente – disse o presidente.

Anapolina, carrasco do Flamengo de Zico, morre aos 58 anos