Pesquisa aponta empate técnico entre as torcidas de Flamengo e Corinthians

Torcida do Fla de novo aparece com porcentagem maior, mas margem de erro deixa rubro-negro e alvinegros igualados

GLOBOESPORTE.COM – São Paulo

Adversários nas oitavas de final da Libertadores, Flamengo e Corinthians travam outro duelo fora do campo. Afinal, quem tem a maior torcida? O Datafolha realiza pesquisas sobre o tema desde 1993 e sempre com os cariocas em primeiro. Entretanto, em novo estudo realizado nos dias 15 e 16 de abril (pouco mais de quatro meses após o anterior), rubro-negros e alvinegros voltam a ficar empatados tecnicamente, mas a torcida da equipe carioca segue em vantagem de acordo com os números apurados. 

Na pesquisa de dezembro, realizada logo após o título brasileiro do Fla, a porcentagem de rubro-negros era de 19%. Agora, foi para 17%, variando dentro da margem de erro, que é de 2% para a pesquisa. Os fãs do Corinthians subiram de 13% para 14%, crescimento também dentro da margem.

 O empate técnico se dá porque, apesar da vantagem rubro-negra, a margem de erro é, obviamente, tanto positiva quanto negativa. Isso significa que o Fla pode ter de 15% a 19%, enquanto o número do Alvinegro vai de 12% a 16%.

Na divisão por regiões, a torcida do Corinthians bate a do Flamengo no Sudeste (19% a 13%) e ainda consegue um empate técnico no Sul (8% a 7% para os alvinegros). Entretanto, os rubro-negros sobram no Nordeste (24% a 10%) e no Norte/Centro-Oeste (27% a 10%).
O Flamengo tem a vantagem de ter mais torcedores entre os jovens: são 22% de rubro-negros entre 16 e 17 anos, contra 17% de alvinegros. Isso pode garantir aumento da diferença de torcedores no futuro.

Os corintianos, entretanto, praticamente empatam com os rubro-negros no quesito renda familiar mensal. Nas que ganham dez salários mínimos ou mais, o Fla só tem 1% de vantagem: 17% a 16%. Isso pode ajudar o clube paulista a ter valores de patrocínio tão bons ou até maiores do que o carioca.


São Paulo segue em terceiro

Distantes de Flamengo e Corinthians, os demais grandes clubes do país seguem bem próximos um dos outros. São Paulo (8%), Palmeiras (6%) e Vasco (4%) também estão tecnicamente empatados. Eles são seguidos por Grêmio (3%), Inter (3%), Cruzeiro (3%), Atlético-MG (2%) e Santos (2%). Fluminense, Botafogo, Bahia, Vitória, Sport e Portuguesa aparecem com 1%. Ainda 25% dos entrevistados disseram não torcer por clube algum.